U2: Por que 'One,' música que salvou a banda, continua tão poderosa?

No final da década de 1980, o U2 previa o fim da banda, mas a canção 'One' surgiu e uniu o grupo que se encontrava cansado e perdido

Itaici Brunetti Publicado em 25/11/2021, às 18h44 - Atualizado em 27/11/2021, às 16h30

None
Bono, vocalista do U2, em Berlim (Foto: Wolfgang Kumm / AP)

No final da década de 1980, a banda irlandesa U2 se sentia artisticamente presa no estilo que criou e exausta com o próprio sucesso. O grupo liderado pelo vocalista Bono se encontrava perdido, prevendo o fim, mas encontrou a direção - e salvação - em Berlim, na Alemanha; mais precisamente no Hansa Studio, local onde nasceu o maior hit do grupo, "One."

"One" á a terceira faixa do álbum Achtung Baby, lançado há 30 anos, em 18 de novembro de 1991. A canção, que possui lugar fixo nas rádios rock mundiais desde que foi lançada, foi eleita como a melhor música de todos os tempos pela revista Q, em 2003, e é das favoritas de Axl Rose. "É uma das melhores músicas já escrita. Eu coloquei ela para tocar e comecei a chorar," disse uma vez o vocalista do Guns N' Roses

+++ LEIA MAIS: Bono proibia bandas de abertura com rapazes bonitos por causa da filha

Após conquistar o mercado americano com os discos The Joshua Tree (1987) e Rattle and Hum (1988) - e fazer uma turnê exaustiva pela América, os integrantes do U2, mais os produtores Brian Eno e Flood, pousaram em Berlim à procura de novos grooves, batidas eletrônicas e implementação de sintetizadores no som do grupo. 

Coincidentemente, a banda chegou na capital alemã na noite de 2 de outubro de 1990, bem no Dia da Unidade Alemã, e participou das comemorações nas ruas da cidade que celebravam a reunificação do país. 

+++ LEIA MAIS: Por que as pessoas não gostam de Bono, do U2? Noel Gallagher responde

Em entrevista ao site BBC Culture, Bono explicou porque "One" é tão especial para a banda - e para os fãs: 

"A ironia do título de 'One' é que a banda não estava muito próxima na época. 'One' é tão poderosa porque significa que ela é raivosa, dolorosa, calorosa e curativa ao mesmo tempo. É uma canção sobre a desunião escrita contra um pano de fundo de reunificação."

O curioso é que "One" nasceu de outra música. Nos primeiros ensaios no Hansa Studios, a banda estava "presa" em uma canção chamada "Sick Puppy", que depois veio a se chamar "Misterious Ways". Para resolver um obstáculo na canção, o guitarrista The Edge criou uma nova sequência de acordes no instrumento que, imediatamente, se tornou os primeiros acordes de "One." 

+++ LEIA MAIS: O que o U2 pensa sobre Bono como artista solo?

O guitarrista voltou para a sala principal de ensaio e tocou os acordes em um violão, com o baterista Adam Clayton, o baixista Lary Mullen Jr. e Bono se juntando a ele. Naquele momento, ficou claro que algo especial estava acontecendo: o maior hit, e salvador da banda, estava nascendo. 

À BBC Culture, Lary Mullen Jr. disse: 

Se eu fosse escolher uma música que englobe tudo sobre quem e o que somos, teria que ser 'One'. Toda vez que eu a ouço ou a tocamos, nos conectamos."

+++ LEIA MAIS: Mindy Kaling escreveu carta para Bono, do U2, para colocar 'Beautiful Day' em Eu Nunca

Bono também explicou que a música funciona porque não clama por unidade. "Ela nos apresenta como estando ligados aos outros, gostemos ou não. Temos que carregar um ao outro. Somos um, mas não somos os mesmos. Ela permite espaço para todas as diferenças que passam pela porta," disse o vocalista de 61 anos. 

“Às vezes você escreve a música que realmente precisa ouvir”, completou  Bono.

Quando Achtung Baby foi lançado, os críticos compararam "One" aos hits de Rolling Stones, Roy Orbison e Al Green. A música ganhou três clipes distintos: o primeiro filmado em Berlim pelo fotógrafo Anton Corbijn, retratando a banda como drag queens, o segundo com um búfalo correndo em câmera lenta, e o terceiro com Bono fumando e pensativo em uma boate em Nova York. 

+++ LEIA MAIS: Como a paternidade fez Ed Sheeran se tornar fã do U2?

Desde então, "One" faz parte da vida de cada pessoa e fã do U2. A canção é tocada em casamentos, comemorações festivas, funerais, posses, momentos românticos, viagens e proporciona a cada ouvinte prazeres e satisfações diferentes. E, por isso, continua tão poderosa mesmo 30 anos depois. 

"'One' é uma daquelas canções que tem uma flexibilidade incrível para diferentes ocasiões," finalizou The Edge.

As informações são do site BBC Culture

+++ LEIA MAIS: Qual música de Elvis Presley salvou a vida de Bono, do U2?