Além de Will Smith: Outras personalidades banidos do Oscar - Bill Cosby, Roman Polanski e mais [LISTA]

O ator Will Smith foi proibido de comparecer ao Oscar e outros eventos da Academia por 10 anos

Redação Publicado em 08/04/2022, às 17h39 - Atualizado em 12/04/2022, às 11h15

None
Will Smith (Foto: Jason Merritt/Getty Images), Roman Polanski (Foto; Adam Nurkiewicz / Getty Images) e Bill Cosby (Foto: Pool / Getty Images)

Will Smith foi banido do Oscar por 10 anos após soco em Chris Rock na cerimônia de 2022. A decisão foi anunciada pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas nesta sexta, 8. No entanto, ator está longe de ser o único a receber essa punição.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Rolling Stone Brasil (@rollingstonebrasil)

Carmine Caridi, que atuou O Poderoso Chefão 2 (1974) e NYPD Blue (1993), tornou-se alvo de investigações quando a Academia encontrou, na internet, cópias piratas de DVDs que são enviados exclusivamente para os membros com os filmes do Oscar. Os vídeos contêm marca d’água, por isso é fácil identificar quem os divulgou. Embora inocentado, a Academia optou por expulsá-lo pela divulgação do material em 2004.

+++ LEIA MAIS: Will Smith é banido do Oscar por 10 anos

Em 2017, o ex-produtor Harvey Weinstein também foi expulso após alegações de agressões sexuais que vieram à tona com um artigo do The New York Times. A Academia condenou as atitudes, afirmando que eram “repugnantes, abomináveis ​​e antitéticas aos altos padrões da academia e da comunidade criativa que ela representa.”

Bill Cosby também foi expulso no ano seguinte após ser condenado por drogar e agredir sexualmente a ex-jogadora de basquete Andrea Constand. Ator foi acusado durante anos de abuso sexual e má conduta por mais de 60 mulheres diferentes.

+++ LEIA MAIS: Will Smith passará por processos disciplinares após renúncia, diz presidente da Academia

Roman Polanski também foi expulso da Academia, embora ainda possa ser indicado e até vencer um Oscar. Diretor era procurado pelas autoridades dos EUA desde que se declarou culpado de sexo ilegal com um menor em 1977. Para evitar prisão, Polanski fugiu para França, onde tem cidadania.

O diretor de fotografia Adam Kimmel é outro nome expulso da Academia por acusações de agressão sexual. Kimmel foi preso 2003, ao se declarar culpado do estupro de uma menina em Nova York quando ela tinha 15 anos e, em 2010, foi preso novamente em Connecticut por agressão sexual de um menor.

+++ LEIA MAIS: Oscar 2022: Entenda a relação - e as brigas - de Will Smith, Jada Pinkett Smith e Chris Rock

Produtor Harvey Weinstein perdeu o cargo na Academia em 2018 após ser acusado de assédio sexual por mais de 20 mulheres, incluindo atrizes como Angelina Jolie, Gwyneth Paltrow e Rose McGowan. Enquanto Richard Gere foi expulso após manifestar a opinião em prol do Tibet e contra o governo chinês.

Apesar da atitude de Smith não estar relacionada com agressões sexuais ou manifestações políticas, como a maioria dos expulsos da Academia, ator não poderá comparecer a nenhum evento promovido pela instituição, incluindo o Oscar, até 2032. Em comunicado direcionado à Academia, Smith afirmou que “aceita e respeita a decisão.”

+++ LEIA MAIS: Will Smith deveria ser banido do Oscar 'pelo resto da vida', diz Thomas Haden Church