Por que Steven Spielberg 'sentiu que precisava' dirigir sequências de Jurassic Park?

Steven Spielberg não costuma participar de reboots dos próprios filmes - mas não abriu mão de dirigir sequência de Jurassic Park

Vitória Campos (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 22/07/2021, às 14h23

None
Steven Spielberg (Foto: Rich Fury/Getty Images)

Steven Spielberg não tem problemas em deixar outro cineasta dirigir sequências de seus filmes de sucesso. Tubarão 2 (1978), por exemplo, foi dirigido por Jeannot Szwarc. No entanto, Spielberg não abriu mão de estar à frente das sequências de Jurassic Park - e explicou o motivo.

Muitos fãs acreditam que Spielberg dirigiu O Mundo Perdido - Jurassic Park (1997) apenas por motivos econômicos, mas não. Em entrevista ao Total Film, o cineasta explicou que aceitou participar da sequência do filme por "sentir que precisava" fazer isso. 

+++ LEIA MAIS: Parabéns, Steven Spielberg: Confira 10 filmes icônicos do cineasta

“Não planejo minha carreira, você sabe... Reajo espontaneamente ao que cai em meus braços, ao que é certo no momento. Nunca fiz uma escolha consciente, exceto talvez para as sequências de Indiana Jones e Jurassic Park,” explicou o cineasta. 

"Além disso, com O Mundo Perdido - Jurassic Park, não dirigia há três anos, então queria fazer algo que me sentisse seguro de fazer. Não queria fazer um filme sério como a Lista de Schindler,” acrescentou. 

+++ LEIA MAIS: Steven Spielberg não considera fazer reboots dos próprios filmes; entenda

Como de costume do diretor, O Mundo Perdido - Jurassic Park foi um sucesso, o qual contou com um orçamento de U$ 73 milhões e arrecadou U$ 618,6 milhões nas bilheterias ao redor do mundo. 

Além da ótima direção, o longa contava com um elenco de peso, como Julianne Moorecomo Dra. Sarah Harding, Jeff Goldblum como Dr. Ian Malcolm e Vince Vaughn como Nick Van Owen.

+++ LEIA MAIS: Por que Steven Spielberg ganhou dinheiro com Star Wars durante décadas?

As informações são do Cheat Sheet. 


+++ RS TRENDING | CONHEÇA OLIVIA RODRIGO: VIDA, RECORDES, SOUR E MAIS!