27 anos de Jurassic Park: Confira 6 curiosidades sobre o filme icônico

A produção estreou em 11 de junho de 1993

Redação Publicado em 20/06/2020, às 15h00

None
Jurassic Park (Foto: Reprodução)

Jurassic Park foi lançado em 11 de junho de 1993, e foi considerado um marco na indústria cinematográfica devido aos efeitos especiais, que conseguiram retratar os dinossauros por meio da computação gráfica

+++ LEIA MAIS: Você pode ser uma das vítimas de um dinossauro em Jurassic World 3; saiba como

Dirigido por Steven Spielberg e baseado no livro homônimo de Michael Crichton, Jurassic Park foi um sucesso de bilheterias e provou o fascínio que o público tem pelos animais extintos. 

O clássico do cinema, responsável pelo começo de uma franquia que continua na atualidade com Jurassic World, completou 27 anos neste mês de junho. Para comemorar, separamos 6 curiosidades sobre Jurassic Park, segundo o Adoro Cinema; confira:

+++LEIA MAIS: Jurassic World pode 'quebrar jejum' de filmagens do Reino Unido

Outros efeitos especiais

Apesar do sucesso devido aos efeitos especiais e o uso de animatrônicos, o filme quase não aconteceu assim. O diretor Steven Spielberg queria usar animação em stop-motion para a representação dos dinossauros, mas acabou mudando de ideia.


Rugido do T-Rex

Para apresentarem aos espectadores o rugido o conhecido T-Rex, os produtores resolveram unir sons de diversos animais. Assim, foram colocados juntos barulhos produzidos por pinguins, cachorro, jacaré, tigre e elefante - e o resultado pode ser escutado no filme.

+++ LEIA MAIS: Daniel Radcliffe revela como passa o tempo na quarentena: com Lego de 3 mil peças do Jurassic Park - mas tem um porém; assista


T-Rex descontrolado

Além de efeitos de computação gráfica, a produção usou animatrônicos para representar os dinossauros. No entanto, os dispositivos robóticos davam defeito às vezes, e assustavam a todos. 

Durante as gravações, o Tiranossauro Rex ocasionalmente ficava com defeito devido à chuva. A produtora Kathleen Kennedy relembra a situação: “O T-rex ficava maluco às vezes. Nos assustava muito. Estávamos almoçando e, de repente, o T-rex ganhava vida. A princípio não sabíamos o que estava acontecendo, e então percebemos que era a chuva. Você ouvia pessoas começarem a gritar”.

+++ LEIA MAIS: Em ótima fase na carreira, Chris Pratt, de Jurassic World, quer mesmo ficar no meio do mato


Efeito especial da água

Michael Lantieri era o responsável pelos efeitos especiais do filme - e ele já revelou que o momento mais difícil foi fazer a água vibrar com a aproximação do T-Rex. Apesar de ter dito a Spielberg que sabia fazer, ele não tinha ideia - mas teve uma solução.

Um dia antes da filmagem, ele colocou um copo d’água em cima de um violão e conseguiu o efeito de vibrações circulares na água ao puxar as cordas do instrumento. 

+++LEIA MAIS: Jurassic World 3: Jeff Goldblum, Sam Neill e Laura Dern retornam para a franquia


Presente de Spielberg

O diretor resolveu presentear todos do elenco com um modelo de Velociraptor assustador. Segundo a atriz Ariana Richards, o exemplar dela ficava na própria casa para assustar os que entrassem.

Jeff Goldblum explicou que o presente dele tinha um local especial em casa, já que ele o considerava muito especial. Laura Dern falou que o Velociraptor dela era mantido perto do berço do filho, que quando cresceu e percebeu o exemplar ficou muito assustado. 

+++Leia mais: Jeff Goldblum, ator de Jurassic Park, lança disco de jazz e fica no topo das paradas


Aumento de paleontólogos

O filme, associado ao livro, gerou muito interesse pelos dinossauros. Após a produção, foi registrado um aumento recorde de estudantes interessados no estudo da paleontologia, especialidade da biologia que estuda a vida do passado da Terra por meio da formação dos fósseis.


+++ A PLAYLIST DO RUBEL