Round 6: Criador não ficou 'rico' com série da Netflix; entenda

Hwang Dong-hyuk, criador de Round 6, revelou que ganhou dinheiro 'de acordo com o contrato original'

Felipe Grutter (com supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 26/10/2021, às 09h55

None
Round 6 (Foto: Divugação/Netflix)

Round 6 estreou no catálogo da Neflix em 17 de setembro de 2021, tornou-se sucesso mundial rapidamente e é o seriado original mais assistido da história do streaming. A plataforma pagou R$ 110 milhões para adquirir a produção sul-coreana, mas o criador Hwang Dong-hyuk não ficou "rico."

Durante entrevista ao The Guardian, perguntaram ao criador de Round 6 se ele ganhou muito dinheiro com o sucesso. "Não sou tão rico," afirmou. "Mas tenho o suficiente para colocar comida na mesa. E não é como se Netflix me pagasse um bônus. O streaming me pagou de acordo com o contrato original."

+++LEIA MAIS: Round 6: Ator 'não consegue lidar' com quantidade de ofertas de trabalho após série da Netflix

No início de outubro de 2021, o seriado ultrapassou Bridgerton como original Netflix de maior sucesso de todos os tempos. Segundo documentos vazados (via The Guardian), o seriado de nove episódios custou mais de R$ 115 milhões para produzir, cerca de R$ 12 milhões por capítulo.

O retorno financeiro foi extraordinário. A série foi vista por 142 milhões de residências, segundo estimativa da Netflix, e aumentou o número de assinantes em 4,4 milhões - o dinheiro arrecadado por Round 6 foi estimado em R$ 4.9 bilhões.

+++LEIA MAIS: Round 6: Heo Sung-tae aprendeu a atuar copiando programas de comédia; entenda

Round 6 seria filme independente na versão original

Round 6, série sul-coreana da Netflix, é um sucesso absoluto — mas teria sido totalmente diferente caso o criador Hwang Dong-hyuk seguisse os planos originais para o seriado. Em 2009, quando o desenvolvimento da produção começou, o diretor a roteirizou no formato de um filme independente.

Série mais assistida da Netflix na história do streaming, Round 6 acompanha um grupo de pessoas endividadas e desesperadas que entram em uma competição mortal em busca do prêmio final de 49 bilhões de wons (cerca de R$ 221 bilhões). No entanto, a produção tem um elemento ainda mais inusitada: os jogos são feitos a partir de brincadeiras infantis.

+++LEIA MAIS: 4 motivos para assistir Round 6, da Netflix: cenários deslumbrantes, críticas sociais e mais [LISTA]

A premissa de Round 6 fez um sucesso avassalador entre os assinantes da Netflix ao redor do mundo, mas a ideia não agrados os potencias investidores da produção quando ainda era pensada enquanto filme.

Conforme noticiado pelo Screen Rant, em 2009, o criador Hwang Dong-hyuk escreveu um roteiro para a trama de Round 6 como filme independente. No entanto, os potenciais investidores questionaram a violência e bizarrice do roteiro — o que fez o cineasta engavetar a produção por quase uma década.

+++LEIA MAIS: Round 6: Netflix pagou R$ 110 milhões por série sul-coreana; entenda

Depois, a Netflix adquiriu a ideia do cineasta, e expandiu a ideia do filme para uma série de nove episódios. A escolha da mudança foi feita, segundo o Screen Rant, pensando no melhor ritmo da narrativa, assim como no desempenho da produção.

Com a mudança de filme em série, o criador Hwang Dong-hyuk conseguiu direcionar a trama para se aprofundar mais nas histórias de alguns personagens principais da competição, assim como gerar uma maior relação entre espectadores e competidores.

+++LEIA MAIS: Round 6: Conheça o elenco (e personagens) da série hit da Netflix