Tudo sobre o amor: novas perspectivas, O feminismo é para todo mundo e mais: 4 livros essenciais de bell hooks [LISTA]

Uma das vozes mais importantes do feminismo negro, bell hooks faleceu nesta quarta, 15 de dezembro

Redação Publicado em 15/12/2021, às 16h38

None
Tudo sobre amor: novas perspectivas, bell hooks e O feminismo é para todo mundo: políticas arrebatadoras (Fotos: Reprodução)

É inegável a importância de bell hooks (grafado em minúsculas), pseudônimo de Gloria Jean Watkins. Escritora, professora, teórica feminista, artista e ativista antirracista estadunidense, hooks faleceu nesta quarta, 15 de dezembro, aos 69 anos - e deixa um legado memorável, que será fonte de inspiração para muitas gerações. 

A autora, quem nasceu em 1952, ficou conhecida pelas teorias feministas interseccionais e por ser ativa na defesa da educação para a transformação. Ao longo das mais de 40 obras (30 livros e uma série de artigos acadêmicos), abordou a interseccionalidade de raça, classe e gênero, explicando didaticamente a opressão das minorias na sociedade, especialmente da mulher negra. 

+++LEIA MAIS: Morre bell hooks, uma das maiores escritoras do feminismo negro, aos 69 anos

A obra da ativista é transformadora, inesquecível e eterna. Nos seus trabalhos, traz uma análise minuciosa sobre os impactos da opressão na vida das mulheres e como estas são afetadas na sociedade. A relevância cultural do trabalho da autora, que se expandiu ao longo das décadas, é indiscutível; hooks explica, ensina, inspira e faz história - individual e coletivamente.

O medo de ficar sozinha ou de não ser amada fez com que mulheres de todas as raças aceitassem passivamente o sexismo e a opressão sexista. 

Para aqueles que não conhecem as obras de hooks, a Rolling Stone Brasil lista, abaixo, 4 livros essenciais - não apenas para se aprofundar no trabalho grandioso da autora, mas para a compreensão da importância de uma das maiores escritoras da história. Confira: 

+++LEIA MAIS: Black Is King: Álbum visual de Beyoncé é uma lição decolonial sobre as diferentes Áfricas: 'Dá espaço para culturas fora da compreensão dominante'

E eu não sou uma mulher?

Publicado em 1981, o primeiro livro de bell hooks, E eu não sou uma mulher?, é uma leitura transformadora e obrigatória. A obra, que se tornou um clássico do movimento feminista, aborda mais sobre sexismo, racismo e o impacto do feminismo na feminilidade negra.


Tudo sobre o amor: novas perspectivas

Primeiro livro da 'Trilogia do Amor', Tudo sobre o amor: novas perspectivas apresenta uma profunda reflexão sobre amores e relacionamentos - e como ambos são "vendidos" na sociedade. A obra argumenta que, apesar da luta ao longo da vida para encontrar o amor, a maioria de nós nem mesmo sabe o que é o amor. 

+++LEIA MAIS: Quem foi Bertha Lutz? A brasileira que incluiu igualdade de gênero na carta da ONU é o centro de necessário documentário investigativo [REVIEW]


Olhares Negros: Raça e Representação

Olhares Negros: Raça e Representação é uma coletânea com doze ensaios críticos de bell hooks, em que a autora reflete sobre a representação negra, apropriação cultural, além de discutir "a respeito de formas alternativas de observar a negritude, a subjetividade das pessoas negras e a branquitude."


O feminismo é para todo mundo: Políticas arrebatadoras

Um dos principais livros da história do feminismo, publicado em 2000, O feminismo é para todo mundo: Políticas arrebatadoras é uma aula sobre a importância da luta feminista interseccional. De modo didático e brilhante, bell hooks discorre e explica o conceito; uma leitura indispensável para a compreensão feminista. 

+++LEIA MAIS: 8 importantes vozes femininas na história da música brasileira: de Elza Soares a Cássia Eller