Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Música / Entrevista

Krisiun revela desafios para lançar Mortem Solis: 'Ficamos muito nessa insegurança'

Feito na parte final da pandemia, Mortem Solis enfrentou algumas 'dificuldades' no processo criativo

Alex Camargo, Moyses Kolesne e Max Kolesne formam Krisiun (Foto: Maya Melchers)
Alex Camargo, Moyses Kolesne e Max Kolesne formam Krisiun (Foto: Maya Melchers)

Último disco de estúdio de Krisiun, icônica banda brasileira de death metal formada pelos irmãos Max Kolesne (bateria), Alex Camargo (vocal, baixo) e Moyses Kolesne (vocal, guitarra), até o momento, Mortem Solis enfrentou alguns obstáculos até ser lançado em 29 de julho de 2022 nas plataformas digitais pelo mundo.

O álbum começou a ser trabalhado durante pandemia de coronavírus, quando os shows ao vivo estavam cancelados e a indústria da música sofreu grande baque. Como Moyses relembrou durante entrevista à Rolling Stone Brasil, os três não podiam se reunir com frequência.

Começamos como sempre foi: ensaiando. Temos um estúdio, fazendo jam, eu criando alguns riffs, os caras criando a parte deles (bateria, baixo, vocal, letra). Quando decidimos fazer um disco, ficamos muito focados, 100%. Não é tipo: 'Ah, hoje eu fiz uma música, vou mandar para vocês, daqui a um tempo faço outra.' 

+++LEIA MAIS: O estado da cena death metal no Brasil, segundo Krisiun

Como o vocalista explicou, quando Krisiun começa a ideia de fazer um disco, todos os integrantes entram nessa vibe e começam a focar nela para "criar algo que tem a ver com o momento no qual vivemos e compartilhar a ideia."

"O maior desafio foi esse, porque veio todo problema da pandemia. Era o pós-pandemia porque já estava acabando quando fomos gravar, mas ainda tinham restrições," afirmou. "Não sabíamos como ia funcionar a própria cena, os shows, se teríamos oportunidade de tocar de novo, como sempre foi. Tiveram várias coisas canceladas, todo mundo perdeu dinheiro."

+++LEIA MAIS: A diferença entre o público de metal extremo no Brasil e no exterior, segundo Krisiun

Além disso, Moyses Kolesne pontuou dificuldades que o grupo não teve nos outros álbuns, principalmente aqueles lançados na última década: "Quando lançou o disco, faríamos outra turnê, que foi cancelada. Ficamos muito nessa insegurança. Então focamos direto na música: 'Vamos fazer um disco!'"

É um disco, como Max falou, bem direto. Nele, mudamos um pouco a maneira com a qual fizemos os dois/três últimos discos, com músicas mais longas, épicas, mais solos, etc. É um álbum que veio com mais raiva, mesmo, por - talvez subconscientemente - músicas mais curtas e brutais, uma mensagem mais rápida.

Assista à entrevista da Rolling Stone Brasil com Krisiun completa abaixo:


Rolling Stone Sessions apresenta Krisiun no Cine Joia

Krisiun, grande nome do death metal brasileiro, é a próxima atração do Rolling Stone Sessions, que será realizado exclusivamente no Cine Joia. Formada em Porto Alegre (RS) na década de 1990, o trio de irmãos Alex Camargo (baixo/vocal), Max Kolesne (bateria) e Moyses Kolesne (guitarra), vai se apresentar na capital paulista no dia 02 de dezembro, a partir das 22h.

+++LEIA MAIS: Black Sabbath: Geezer Butler relembra 'lunático' que tentou 'sacrificar' Tony Iommi

No show exclusivo, o grupo pretende apresentar seu recente disco, Mortem Solis (2022), dentre outros clássicos que não poderiam faltar no repertório, que será especial. No 12º álbum, a Krisiun está determinada a manter intacto o destemor underground de longa data.

Em comunicado para a imprensa, os irmãos disseram que Mortem Solis vem como uma lâmina incandescente de uma cultura musical pré-fabricada. É um death metal feroz e agressivo, contudo, extremamente trabalhado - que pode ser visto nas faixas “Serpent Messiah”, “Sworn Enemies”, “Swords into Flesh” e “War Blood Hammer”.

+++LEIA MAIS: Ozzy Osbourne e Geezer Butler não se falam mais por conta de suas esposas

"Nós tivemos realmente novas ideias vindo em Mortem Solis”, diz Moyses Kolesne, guitarrista do Krisiun. “Talvez pelo fato de termos parado por dois anos [devido a pandemia], mas também vimos a cena do metal se tornar mais comercial e falsa. Como uma banda antiga, mantemos isso real e essa é nossa missão no momento - trazer o real death metal de volta”.

Inspirado por diversas bandas de metal extremo, incluindo Slayer, Venom, Destruction, Motörhead, Morbid Angel e o famoso conterrâneo Sepultura, a banda diz que o novo projeto é mais "direto", que mostra a visão de AlexMoyses Max sobre o cenário do heavy metal atualmente, levando em conta a evolução individual de cada integrante como irmão, pessoa e músico.

Cortamos tudo o que consideramos desnecessário para torná-lo o mais brutal possível. Sem usar um computador ou click-tracks - tudo no verdadeiro espírito do death metal. Nós nos divertimos muito juntos. Foi essa coesão nos deu o caminho de Krisiun, o caminho em que estamos e continuaremos a trilhar”.

SERVIÇO

Rolling Stone Sessions apresenta: Krisiun
Data: 02 de dezembro de 2023
Horário: 22h
Local: Cine Joia
Endereço: Praça Carlos Gomes, 82, Sé - São Paulo, SP

*Em função da alta demanda por ingressos e capacidade limitada, nós tivemos que realocar o show da banda Krisiun - que aconteceria no dia 27 de setembro, no Blue Note São Paulo - para uma casa de shows com uma capacidade de público maior.