Lizzo quer twerk como modalidade olímpica: ‘Bom para a humanidade’

Durante a conferência TED Talk, Lizzo explicou que o twerk foi “tirado do contexto” pela mídia

Redação Publicado em 04/10/2021, às 16h08

None
Lizzo (Foto: Divulgação / Warner Music Brasil)

Lizzo, de 33 anos, é conhecida pela potência vocal, carisma, beleza e positividade relacionada ao corpo, mas não foi sempre assim. Segundo a artista, o twerk a ajudou a ser otimista e cuidar do próprio corpo — e, por isso, a cantora defende que a dança seja considerada uma modalidade olímpica.

Em conferência TED Talk, segundo o site The South African, Lizzo também comentou sobre as críticas que a dança recebeu, considerada algo “perturbador e nojento” pela mídia: “Criticaram o twerking como algo que explorava e sexualizava demais as mulheres jovens. Quando se tornou popular, o twerking foi mal interpretado e tirado do contexto”, disse Lizzo.

+++ LEIA MAIS: 6 músicas icônicas de Lizzo: de 'Truth Hurts' a 'Batches & Cookies' [LISTA]

Durante a palestra, chamada por Lizzo de “TED Twerk”, a cantora explicou a importância da dança: “Cresci em uma época em que ter uma bunda grande não era popular. Cresci assistindo filmes onde as mulheres diziam, 'minha bunda parece gorda nisso?' Como se fosse uma coisa ruim.”

Segundo a cantora, o twerking é uma “pérola de otimismo”: “Não é apenas algo que faço com a música. É extremamente útil. Isso se manifesta em minha vida de uma forma que preciso de mais alegria. De manhã, twerking me leva a alongar e cuidar do meu corpo.”

+++LEIA MAIS: One Direction: Niall Horan dá 'Uma Ereção' para Lizzo, brinca cantora

Ao final da palestra, a cantora também mencionou que o breaking nas Olimpíadas de Paris em 2021, e questionou se esse pode ser o futuro para o twerk: “Bailarinos russos estão fazendo twerk (...) Nós veremos o twerk como um esporte olímpico algum dia? E as pessoas pretas ainda farão parte dele?”

As origens do Twerk

Ainda, segundo Lizzo, as origens e influências do Twerk também precisam ser consideradas. De acordo com a cantora, a dança tem paralelos com uma dança da África Ocidental chamada “mapouka” que as mulheres executariam como uma celebração de alegria e culto religioso.

+++LEIA MAIS: 6 melhores performances da Lizzo ao vivo: de 'Juice' a 'Truth Hurts' [LISTA]

“Os negros carregaram as origens dessa dança através do nosso DNA, do nosso sangue, dos nossos ossos. Fizemos o twerking, o fenômeno cultural global que era e se tornou hoje,” disse Lizzo.