Tupac: carro no qual rapper foi assassinado está à venda por R$ 9 milhões; entenda

Tupac Shakur foi baleado há 25 anos e o carro no qual estava no dia do ataque foi colocado à venda no Celebrity Cars

Redação Publicado em 08/09/2021, às 19h47

None
Tupac Shakur (Foto: 1196591Globe Photos / MediaPunch / IPx)

O rapperTupac Shakur, também conhecido como 2Pac, um dos maiores nomes do hip-hop da década de 1990 — vendeu cerca de 75 milhões de discos ao redor do mundo e foi eleito "o maior rapper de todos os tempos," pelo jornal The New York Times —, foi atingido por quatro tiros em um tiroteio em Las Vegas, nos Estados Unidos, em 7 de setembro de 1996. O artista morreu seis dias depois, aos 25 anos, por insuficiência respiratória e parada cardíaca. 

Agora, 25 anos após a morte do rapper, a BMW 750 IL de 1996 em que estava quando foi baleado está à venda no site Celebrity Cars por US$ 1,7 milhões, equivalente a cerca de R$ 9 milhões na cotação atual, de acordo com informações do Splash UOL (via TMZ). Segundo o vendedor do carro, as marcas foram retiradas e o veículo está em sua condição original. Além disso, está em exibição em um showroom em Las Vegas, mesma cidade da morte de Tupac.

+++LEIA MAIS: Tupac Shakur pede auxílio de emergência nos EUA, mas governo negou por achar mentira; entenda

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Tupac Shakur (@2pac)


No dia da morte, Tupac foi a uma luta de boxe de Mike Tyson, no MGM Grand Hotel, de acordo com o jornal Los Angeles Times, e lá, ele e seus acompanhantes agrediram um integrante de uma gangue. Horas mais tarde, o rapper havia sido baleado e, até hoje, ninguém sabe quem o atacou. 

Tupac Amaru Shakur nasceu em Nova York (EUA), em 16 de junho de 1971 e se tornou conhecido por canções como "California Love" e "Dear Mama." Além de músico, também era ator e ativista social, e é considerado por muitos um dos maiores rappers de todos os tempos. Apesar disso, era um personagem polêmico: foi alvo de diversas ações judiciais, condenado por agressão sexual e ficou preso durante 11 meses.

+++LEIA MAIS: Will Smith sentia ciúmes da relação entre Jada Pinkett e Tupac Shakur: ‘Não era homem o bastante’