Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Faixa 'Yesterday', dos Beatles, quase não saiu do papel por inseguranças de Paul McCartney

Apesar de ser uma das músicas mais icônicas dos Beatles, lançar Yesterday não foi fácil - e a banda quase desistiu

Redação Publicado em 26/12/2022, às 15h00

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Beatles (Foto: Getty Images / Equipe)
Beatles (Foto: Getty Images / Equipe)

Yesterday”, além de ser a música dos Beatles com mais covers, é responsável por inspirar um filme com mesmo nome e considerado um dos hits mais marcantes da banda britânica. Para os fãs, imaginar um mundo sem a composição icônica é difícil. Mas, os Fab Four questionaram se deveriam lançá-la. (via Ultimate Classic Rock)

Quando Paul McCartney criou o clássico “Yesterday,” tocou para o máximo de pessoas possível. Não porque buscava críticas, mas para saber se alguém a reconhecia, em uma tentativa de descobrir se realmente a escreveu ou se roubou acidentalmente de outro compositor.

+++LEIA MAIS: Beatles: Qual é o nome verdadeiro de Ringo Starr? E por que ele adotou nome artístico?

No livro Beatles-Discography.com: Day-By-Day Song-By-Song Record-By-Record, McCartneyrevelou ter receio de lançar a faixa, uma vez que teria sonhado com sua melodia. Mesmo apresentando a faixa para à banda, os outros integrantes não encontraram nada para contribuir com a canção.

Por cerca de um mês, procurei pessoas no mundo da música e perguntei se ouviram a canção antes. Eventualmente, foi como se entregasse algo à polícia: como ninguém reivindicou o direito após algumas semanas, poderia ficar com ela.” 

+++LEIA MAIS: Beatles: Paul McCartney lamenta nunca ter dito a John Lennon que o amava

O produtor George Martin sugeriu uma seção de cordas, mas McCartney rejeitou, argumentando não combinar com rock and roll. O compositor, posteriormente, acatou a ideia e trabalhou com Martin no arranjo.

Martin supervisionou a gravação em junho de 1965 e, embora ouvirmos a voz de George Harrison no estúdio, o músico não participou da gravação. O produtor até questionou se deveria ser creditada à banda: “Discuti isso com [o empresário] Brian Epstein: 'Sabe, essa música é de Paul. Devemos chamá-la Paul McCartney?' Epstein respondeu: ‘Não, podemos fazer qualquer coisa, mas não vamos separar os Beatles.’”

+++LEIA MAIS: Beatles: Cena 'bizarra' de John Lennon 'arruinou' Yesterday, diz Julian Lennon

A própria banda achou a canção muito diferente das outras produções, e não queriam lançá-la. Paul comentou sobre no livro Paul McCartney: Many Years from Now, de Barry Miles: “Isso significaria que eu ficaria por cima. Estávamos sempre nos observando em busca de qualquer sinal disso.”

McCartney ainda frisa que a burocracia com os fãs do Reino Unido os impedia como grupo de lançar a canção e, por isso, 'Yesterday' foi lançada nos Estados Unidos primeiro, em 13 de setembro de 1965 e, um mês depois, integrou o lançamento britânico do discoHelp!(1965).

+++ LEIA MAIS: Paul McCartney achou “uma péssima ideia” fazer Yesterday, filme dos Beatles sem os Beatles

A canção permaneceu em primeiro lugar da Billboard Hot 100 por quatro semanas, lançada em single no Reino Unido em 8 de março de 1976, quando alcançou o oitavo lugar nas paradas. Na época, vários artistas renomados apresentaram versões da música.

Yesterday” conta com mais de 2,2 mil gravações, sendo tocada sete milhões de vezes. Eleita duas vezes a melhor música pop do século 20, a canção foi incluída no Hall Of Fame do Grammy.

+++LEIA MAIS: Por que Paul McCartney parou de dar autógrafos?

Ouça "Yesterday", dos Beatles: