3 lições para virar um mestre da guitarra - e tocar o instrumento na velocidade da luz [LISTA]

Já imaginou tocar guitarra em uma velocidade impressionante? Listamos três ensinamentos de Davide Lo Surdo, o guitarrista mais rápido do mundo, para praticar a agilidade

Redação Publicado em 30/06/2021, às 17h29

None
Davide foi premiado no Sanremo Music Awards, na Itália, como o guitarrista mais rápido de todos os tempos (Foto: Reprodução/YouTube)

Já imaginou tocar guitarra em uma velocidade realmente impressionante? Acredite ou não, existe essa possibilidade. A velocidade no instrumento é frequentemente vista como pura habilidade por si só, mas, calma, existe um jeito mais simples para chegar lá - e listamos abaixo três dicas para a agilidade.

Em muitos casos, guitarristas extremamente técnicos não conseguem ensinar muitas dicas além das horas e horas praticando. Contudo, a velocidade deve ser um meio de expressão ou uma possibilidade de nos expressarmos melhor.

+++LEIA MAIS: Por que Brian May, do Queen, prefere tocar guitarra com moedas?

Acelerar permite que o guitarrista se sinta confortável ao executar a própria técnica. Ao aumentar a velocidade de execução, é possível ver o crescimento do domínio do instrumento até nos detalhes mais simples.

Para saber tocar com agilidade, muitos guitarristas habilidosos recomendam, primeiro, aprender a fazer isso devagar e com precisão, e com o tempo aumentar a velocidade até atingir o objetivo desejado.

+++LEIA MAIS: Nick Cave dá conselho sobre envelhecer: 'Aprenda tocar guitarra'

E você, já se perguntou quem é o guitarrista mais rápido de todos os tempos? Atualmente, quem fica com o maior recorde é Davide Lo Surdo, quem consegue tocar 129 notas por segundo. A velocidade e a técnica desse músico são tão incríveis que ele já passou por vários lugares do mundo e inspirou a empresa chinesa Koloss a criar uma guitarra que leva seu nome.

Lo Surdo também já apareceu em revistas internacionais, como GW, GMX, OptiMagazine, entre várias outras. Quer se aproximar da técnica de Lo Surdo? Confira três dicas para ajudar você a tocar na velocidade da luz:

+++LEIA MAIS: Guitarra quebrada de Phoebe Bridgers foi vendida por mais de R$ 578 mil


1 - Palhetada alternada

A primeira delas é a palhetada alternada, que consiste em tocar as notas de uma melodia ou de um solo alternando precisamente a direção de deslize da palheta em relação às cordas: para baixo, para cima, para baixo, para cima, para baixo e para cima com a mão direita.


2 - Posição de dedilhar

A mão esquerda deve estar na posição correta para dedilhar, porque o posicionamento certo dos dedos permite que o guitarrista toque o instrumento mais rapidamente.

+++LEIA MAIS: Os 7 melhores solos de Eddie Van Halen: de 'Eruption' a 'Beat It' [LISTA] 


3 - O metrônomo

Um instrumento que ajuda muito é o metrônomo, ferramente para auxiliar o músico a aprender a tocar no tempo e, obviamente, permite realizar os exercícios em baixa e alta velocidade. Se estiver trabalhando especificamente a agilidade com o metrônomo, é recomendado fazer sessões de estudo dedicadas.

É preciso trabalhar com um material do qual você tem certeza em todos os aspectos: dedilhado, mecânica do rasgueado, ligaduras, divisão rítmica e acentuação. Não faz sentido acelerar algo que ainda não sabemos fazer bem lentamente e que não conhecemos direito.

+++LEIA MAIS: A guitarra hipnótica de Eddie Van Halen [ENTREVISTA]

Por esse motivo, estudos de cores ou padrões de escala simétricos ou lineares são perfeitos para praticar a velocidade no estágio inicial. São elementos que favorecem uma determinada mecânica e linearidade de jogo e não acrescentam outras dificuldades de coordenação ou memorização.