5 filmes que homenageiam o cinema: de A Noite Americana a Mank [LISTA]

Como uma forma de metalinguagem, muitos longas falam sobre a própria indústria cinematográfica e os bastidores de uma produção

Vitória Campos (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 10/05/2021, às 16h23

None
A Noite Americana (Foto: Divulgação) e Gary Oldman em Mank (Foto: Divulgação/Netflix)

Em uma reunião para poucas pessoas realizada pelos irmãos Lumière em 1895, nasceu o cinema. Desde então, a sétima arte passou por vários processos, ganhou cor, passou a ter som e reuniu milhões de fãs apaixonados. 

O cinema pode retratar muitas situações, desde guerras e momentos hitóricos, até fazer tributos a pessoas importantes, como nas cinebiografias. No entanto, como uma forma de metalinguagem, muitos diretores decidem fazer uma homenagem à própria indústria cinematográfica, e realizam produções que demonstram o amor pela arte de fazer filmes e contar histórias.  

+++ LEIA MAIS: Oscar 2021: Por que prestar atenção no figurino de Mank? [LISTA]

Confira cinco filmes que homenageiam o cinema - de A Noite Americana (1973) a Mank (2020):


8 1/2 (1963)

Clássico do italino Federico Fellini, 8 1/2 (1963) é um filme autobiográfico que levou um Oscar de Melhor Filme Internacional em 1964. Conta a história de um diretor de cinema chamado Guido Anselmi durante um bloqueio criativo. Ao ser pressionado por todos ao redor, o cineasta começa a confundir realidade e ficção.

+++ LEIA MAIS: Além de Mank: 5 roteiristas que merecem cinebiografias [LISTA]


A Noite Americana (1973)

A Noite Americana é um dos melhores filmes para estudantes de cinema, ou para qualquer um que deseja entender como se faz um filme. A produção de François Truffaut mostra um diretor chamado Ferrand, interpretado por Truffaut, tentando terminar sua obra enquanto observa os dramas da vida da equipe. O filme leva esse nome pela técnica de iluminação noite americana, a qual serve para tornar cenas gravadas à luz do dia parecerem de noite. 


Cantando na Chuva (1952)

Conhecido por ser um dos musicais mais queridos pelo público, Cantando na Chuva (1952) foi coreografado e estrelado por Gene Kelly. Na produção, o artista dá vida Don Lockwood, quem junto a Lina Lamont (Jean Hagen), precisa enfrentar os desafios da transição do cinema mudo para o falado para manter a fama conquistada em Hollywood. 

+++ LEIA MAIS: 6 melhores musicais de todos os tempos: de O Mágico de Oz a Cantando na Chuva [LISTA]


Cinema Paradiso (1988)

Cinema Paradiso (1988) é uma carta de amor à sétima arte do italiano Giuseppe Tornatore. No longa, acompanhamos a vida de Salvatore, mais conhecido como Totó, garoto apaixonado pelo cinema que visita todos os dias o projecionista Alfredo. Com o passar do tempo, cresce uma grande amizade entre os dois. Quando Totó se torna adulto e um cineasta bem-sucedido, uma ligação o faz retornar ao passado e lembrar do velho amigo falecido. 


Mank (2020)

Uma clara homenagem ao cinema, Mank (2020) foi destaque no Oscar 2021 com inúmeras indicações. A produção mostra os bastidores da criação do filme mais importante da história do cinema, Cidadão Kane (1941). No longa, somos apresentados ao roteirista Herman J. Mankiewicz (Gary Oldman) e a luta contra Orson Welles pelos créditos da obra.

+++ LEIA MAIS: Quanto vale patrimônio de Gary Oldman, indicado ao Oscar por Mank?


+++ MV BILL: 'A GENTE TEM A PIOR POLÍTICA DE GOVERNO PARA O PIOR MOMENTO' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL