6 artistas brasileiros presos durante a Ditadura Militar - de Rita Lee e Caetano Veloso a Gilberto Gil [LISTA]

A DCDP (Divisão de Censura de Diversões Públicas) era o órgão responsável por monitorar os produtos midiáticos, censurando cada vez mais a arte

Vitória Campos | @camposvitoria (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 31/03/2021, às 20h50

None
Caetano Veloso (Foto: Reprodução / Instagram) e Gilberto Gil (Foto: Divulgação)

Iniciada com um golpe, a Ditadura Militar de 1964 foi marcada por torturas, prisões, censuras e assassinatos. Os castigos eram aplicados às pessoas consideradas contrárias ao regime.

A arte era um dos aspectos mais perseguidos. Havia um órgão específico para monitorar produções midiáticas, a DCDP (Divisão de Censura de Diversões Públicas). Obras como músicas, revistas e jornais não chegavam ao público sem terem sido fiscalizadas pelo governo.

+++ LEIA MAIS: 4 horrores da tortura na Ditadura Militar brasileira: choque no ânus, barata em vagina, urina no rosto [LISTA]

Ao tentar fazer parte da oposição e lutar pela liberdade de expressão, vários artistas foram presos. Confira lista de personalidades brasileiras famosas colocadas atrás das grades durante a Ditadura:


Caetano Veloso

Caetano Veloso (Foto: Reprodução / Instagram)

 

Censurado inúmeras vezes, o cantor de MPB foi preso por dois meses em 1968. A prisão ocorreu 14 dias depois do AI-5 (Ato Institucional Número Cinco) entrar em vigor. Mesmo sem  estar envolvido com alguma entidade política, Caetano Veloso foi acusado pelas músicas libertárias e ter desrespeitado o hino nacional. Quando foi solto, exilou-se em Londres, Inglaterra, com a esposa.

+++ LEIA MAIS: Caetano Veloso critica Bolsonaro em primeira live de quarentena: ‘São situações muito graves que nós, os brasileiros, estamos enfrentando’


Raul Seixas

Raul Seixas (Foto: Divulgação)

 

O cantor foi preso e torturado durante duas semanas em 1974. Raul Seixas foi levado pelos policiais enquanto voltava de um show. Em reportagem da Folha, revelou ficar na sede do DOPS (Departamento de Ordem Política e Social) no Rio de Janeiro. Segundo o cantor, ficou em um lugar subterrâneo, apanhou e levou choques.


Rita Lee

Rita Lee (Foto: Marco Senche / Wikicommons)

 

Rita Lee foi presa por porte de maconha em 1976. A prisão ocorreu logo após descobrir estar grávida do primeiro filho. No entanto, a cantora só conseguiu sair com a ajuda de Elis Regina, quem, ao visitá-la, ajudou em sua defesa.

+++ LEIA MAIS: 8 importantes vozes femininas na história da música brasileira: de Elza Soares a Cássia Eller


+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes


Gilberto Gil

Gilberto Gil (Foto: Acervo Arquivo Nacional / Wikicommons)

 

O cantor foi preso junto de Caetano Veloso por causa de um espetáculo com os Mutantes na boate Sucata, no Rio de Janeiro. Rita Lee também participou do show. Ele compôs "Cérebro Eletrônico" e "Vitrines" durante a detenção, anotando as letras em páginas de revistas. Segundo o Correio Braziliense, Gilberto Gil chegou a fazer apresentações para os militares durante um jantar. Gil se exilou em Londres, Inglaterra,  e retornou ao Brasil apenas em 1972.


Paulo Coelho

Paulo Coelho (Foto: Paul Macleod / Wikicommons)

 

O escritor foi preso, torturado, interrogado e teve o apartamento invadido. A música "Sociedade Alternativa", composta por ele e Raul Seixas, com os versos “Então vá / Faça o que tu queres pois é tudo da lei”, foi alvo da Ditadura Militar enquanto Paulo Coelho ainda era compositor.

+++ LEIA MAIS: Gilberto Gil recebe vacina contra Covid-19: ‘É fundamental que a gente permaneça com senso de responsabilidade coletiva’


Glauber Rocha

Glauber Rocha (Foto: Wikicommons)

 

O cineasta foi preso com grupo de intelectuais em novembro de 1965 depois de um protesto contra a Ditadura em conferência da OEA (Organização dos Estados Americanos). A notícia repercutiu mundialmente, e culminou na libertação de Glauber Rocha.

+++ KANT | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL