Adam Driver abandona entrevista após ouvir canção de História de um Casamento

A equipe do programa de rádio foi aconselhada a tirar o som do fone do ator durante a reprodução, mas, mesmo assim, o artista deixou o estúdio

Redação Publicado em 18/12/2019, às 09h34

None
Adam Driver em Histórias de um Casamento (Foto: Reprodução)

Adam Driver deixou uma entrevista após ouvir a canção "Being Alive", que interpreta em História de um Casamento. De acordo com o Daily Beast, a equipe do programa de rádio Fresh Air foi alertada sobre o incômodo do ator em ver a si mesmo nos filmes.

O apresentador do programa, Terry Gross, foi aconselhado a tirar o som do fone de Driver quando tocasse o trecho do longa-metragem, mas, mesmo assim, o ator deixou o estúdio durante a reprodução da música.

+++ LEIA MAIS: Joaquin Phoenix, Adam Driver e mais: Confira os principais candidatos a Melhor Ator no Oscar 2020

Danny Miller, produtor do programa, elogiou o trabalho de Driver e afirmou não entender por que o artista abandonou a entrevista.

"Nós realmente não entendemos por que ele foi embora. Nós estávamos ansiosos para essa entrevista - Terry acha que ele é um excelente ator. Ele foi um ótimo convidado quando esteve no [Fresh Air], em 2015. Então ficamos desapontados por não conseguimos uma nova entrevista para compartilhar com nossos ouvintes sobre História de um Casamento".

+++ LEIA MAIS: Filme com a transformação de Kylo Ren será desenvolvido pela Disney com Adam Driver

Em 2015, Driver explicou que evita ver a si mesmo em trabalhos finalizados, pois sempre imagina outras formas de atuação 

"Eu não quero ouvir a má atuação que provavelmente estava acontecendo durante essa cena", disse o ator.

Ele completou: "Eu já me vi e ouvi antes, mas sempre odiei. E, então, gostaria de poder mudar isso, mas você não pode. E eu penso que eu tenho, tipo, uma tendência de tentar fazer as coisas melhores ou dizer para mim mesmo e as pessoas ao meu redor sobre as coisas que eu queria mudar ou que eu queria ter mudado".


+++ FRANCISCO EL HOMBRE SOBRE RASGACABEZA: 'É UM DISCO INDIGESTO, TOCA EM PONTOS DOLORIDOS E ÍNTIMOS'