Empresa de venda de ingressos é criticada por mudar política de reembolso durante pandemia do coronavírus

A Ticketmaster enfrenta acusações de mudar as cláusulas de reembolsar ingressos de eventos adiados

Redação Publicado em 14/04/2020, às 15h08

None
Palco (Foto: Rolling Stone / Scott Roth / Invision / AP / Shutterstock)

A empresa Ticketmaster foi criticada por alterar sua política de reembolso em meio à pandemia do coronavírus, que paralisou a indústria do entretenimento ao vivo no futuro próximo.

De acordo com o site Digital Music News, a gigante do setor de venda de ingressos alterou silenciosamente uma cláusula na política de reembolso, o que poderia ser prejudicial para os fãs de shows.

+++LEIA MAIS: Shows só podem voltar em setembro de 2021, ‘por segurança’, acredita especialista do New York Times

A política anterior afirmava claramente que os reembolsos estão disponíveis se o evento em questão for adiado, reagendado ou cancelado, com a única exceção reservada para jogos da MLB (Baseball) e eventos do US Open.

No entanto, isso foi atualizado recentemente, indicando que apenas os eventos cancelados são elegíveis para reembolso e não os "adiados ou remarcados".

+++ LEIA MAIS: Os 7 melhores shows para assistir no evento de Lady Gaga e OMS contra coronavírus, One World: Together at Home

A página diz: “Se um organizador de eventos estiver oferecendo reembolsos por eventos adiados ou reagendados, um link de reembolso aparecerá na sua conta do Ticketmaster. Caso contrário, você deve verificar online periodicamente para ver se o status do evento foi alterado. ”

A empresa varejista incentiva os fãs que não podem mais participar de um evento remarcado a se inscrever e vender seus ingressos no mercado de revenda da Ticketmaster. Esta nova página de política declara que foi publicada em 12 de março, o que foi apontado pelos fãs de olhos de águia no mesmo dia em que a empresa controladora Live Nation anunciou que iria adiar todas as suas turnês iminentes.

+++ LEIA MAIS: Produtor musical mascarado distribui maconha e papel higiênico para pessoas isoladas contra coronavírus

Em uma declaração ao New York Times, a Ticketmaster defendeu a mudança de política com o argumento de que pouco muda na prática: “No passado, com um volume rotineiro de interrupções de eventos, nós e nossos organizadores conseguimos oferecer consistentemente mais flexibilidade com reembolsos por eventos adiados e reagendados.

A entidade acrescentou: “No entanto, considerando o volume atualmente sem precedentes de eventos afetados, estamos focados em apoiar os organizadores enquanto eles trabalham para determinar a disponibilidade do local, novas datas e políticas de reembolso enquanto reprogramam milhares de eventos no que continua a ser uma situação em evolução.”


+++ SESSION RS: SCALENE TOCA ASSOMBRA