Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Notícias / Processo

Gérard Depardieu é acusado novamente de agressão sexual

Suposta má conduta sexual de Gérard Depardieu teria acontecido no set de filmagens do filme Les Volets Verts, lançado em 2022

Gerard Depardieu (Foto: Andreas Rentz/Getty Images)
Gerard Depardieu (Foto: Andreas Rentz/Getty Images)

Conhecido por filmes como Asterix e Obelix contra César (1999), Cyrano de Bergerac (1990) e Dupla Confusão (2003), o ator francês Gérard Depardieu foi acusado novamente de agressão sexual, segundo informações do The Guardian.

Segundo alegações de uma cenógrafa, identificada como Amélie, ele a teria assediado sexualmente e a agrediu em um filme produzido em 2021. A imprensa francesa relatou como essa foi a segunda acusação de má conduta sexual de Depardieu durante filmagens do filme Les Volets Verts (2022).

+++LEIA MAIS: Gérard Depardieu é banido da Ucrânia por fazer comentários pró-Rússia

Advogada da suposta vítima, Carine Durrieu Diebolt explicou à Agence France-Presse no último domingo, 25, que apresentou uma queixa legal junto do Ministério Público. Em entrevista ao Mediapart, Amélie afirmou como o ator fez diversos comentários ofensivos no dia 10 de setembro de 2021.

Segundo a acusação, enquanto estava sentada num corredor, o ator "agarrou-a brutalmente," prendeu-a entre as coxas com "muita força" e "amassou a cintura e a barriga até os seios." Além disso, ela relatou como o guarda-costas do ator no set de filmagem interrompeu o suposto crime, que ela descreveu como sendo pega em uma "armadilha para lobos."

+++LEIA MAIS: Homem que jogou celular em Bebe Rexha pode ter acusações retiradas; entenda

À BFM TV, Durrieu Diebolt falou sobre o caso. "Na época, ela não prestou queixa porque não queria prejudicar o trabalho dos colegas e o lançamento do filme, e a gentileza da equipe de filmagem permitiu que ela pensasse que estava vai ficar bem," afirmou. "Mas o trauma persistiu." Em resposta, Depardieu disse que "nunca, jamais, abusei de uma mulher." Desde o suposto incidente, Amélie estava impossibilitada de trabalhar e sofria ataques de ansiedade e estresse pós-traumático.