Pulse

Integrantes do Rammstein se beijam em protesto contra leis homofóbicas na Rússia

Os guitarristas Paul Landers e Richard Kruspe, da banda alemã, se beijaram em um show em Moscou, durante a música "Auslander"

Redação Publicado em 31/07/2019, às 08h57

None
Paul Landers e Richard Kruspe do Rammstein (Foto:Reprodução/Instagram/Jens Koch)

O Rammstein fez um show recentemente em Moscou, no Luzhniki Stadium, e fez questão de encaixar na apresentação já bastante visual um protesto contra as leis anti-LGBTQ+ presentes no país governado por Vladmir Putin.

Durante a faixa "Auslander", lançada este ano pelos ícones do metal, os guitarritas Paul Landers e Richard Kruspe se beijaram, como uma forma de deixar bem claro o posicionamento do grupo quanto a qualquer tipo de preconceito.

+++Leia mais: Rammstein é acusado de explorar imagens do Holocausto para se promover com novo clipe

A banda compartilhou na sua conta oficial do Instagram uma foto do momento, acompanhada pela legenda "Rússia, nós te amamos", escrita no alfabeto no país. Também foram publicados nas redes sociais vídeos feitos pelo público que registram o protesto.

Essa não é a primeira vez que o Rammstein demonstra seu apoio e suporte à comunidade LGBTQ+, e certamente não foi a primeira vez que os dois integrantes se beijaram durante um show. Isso já aconteceu vezes o suficiente par aos fãs apelidarem carinhosamente os dois de Paulchard.

Recentemente, o vocalista Till Lindemann bateu em um homem que chamou sua acompanhante de prostituta, e por isso enfrenta uma acusação de agressão.

+++ ENTREVISTA RS: Rubel fala de carreira acidental, conta como criou "Partilhar" e que quer ser popular