Juíza nega pedido de remoção do pai de Britney Spears de tutela da cantora

Jamie Spears será co-tutor dos bens dee Britny, com Bessemer Trust, empresa de gerenciamento de fortunas

Redação Publicado em 01/07/2021, às 09h47

None
Britney Spears (Foto: Chris Pizzello/Invision/AP)

Brenda Penny, juíza do caso da tutela legal de Britney Spears, negou pedido de remoção do pai, Jamie Spears, como responsável pelo patrimônio da cantora, segundo informações da Variety. O pedido surgiu em novembro de 2020, quando o advogado da dona de "Toxic" afirmou como a artista tem medo de Jamie - e se recusaria a voltar aos palcos enquanto fosse o tutor.

Como a revista relatou, a juíza decidiu: Jamie Spears será co-tutor dos bens de Britney, com Bessemer Trust, empresa de gerenciamento de fortunas. Penny negou o pedido em 2020 e reiterou no último caso.

+++LEIA MAIS: Quanto Jamie Spears recebe por tutela de Britney Spears?

A cantora citou Jamie Spears durante depoimento para pedir o fim da tutela: "Não só minha família não fez nada, meu pai era totalmente a favor. Qualquer coisa que acontecesse comigo, precisava ser aprovada por ele." Mesmo com a continuidade de Jamie como tutor, Britney Spears pode recorrer da decisão - e voltar a pedir a remoção dele da tutela.

Em 23 de junho de 2021, Britney Spears falou publicamente, após mais de 10 anos, sobre a tutela controlada pelo pai. "Só quero minha vida de volta", afirmou no Tribunal Superior de Los Angeles. "Passaram-se 13 anos e foram o suficiente. Não faz sentido sustentar a vida para tantas pessoas e ouvir como não sou boa o suficiente, sou ótima no trabalho e as permito controlarem minhas ações de vida. Não faz sentido algum."

+++LEIA MAIS: Christina Aguilera publica mensagem de apoio à Britney Spears: 'Toda mulher deve ter direito ao próprio corpo'


+++ OS 5 DISCOS ESSENCIAIS DE BOB DYLAN | ROLLING STONE BRASIL