Nova fase de Luis Fonsi aposta no sertanejo, no português e na cultura brasileira [ENTREVISTA]

Cantor juntou forças latinas em “É Por Isso Que Eu Bebo,” música com Thyy e Zé Neto & Cristiano

Gabriela Piva | @gabriela_piva (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 19/02/2021, às 14h30

None
Luis Fonsi, Thyy e Zé Neto e Cristiano nos bastidores de clipe filmado em São Paulo (Foto: Divulgação/Universal Music Brasil)

Luis Fonsi, Thyy eZé Neto & Cristiano vêm de caminhos distintos - e isso começa pelo país: Fonsi mora nos Estados Unidos; Thyy, brasileiro residente em Portugal; e a dupla sertaneja, no Brasil. Apesar de estarem visivelmente animados com a nova parceria, “É Por Isso Que Eu Bebo” pode parecer um tanto aleatória. Afinal, como e por que se reuniram?

Fonsi e o compositor Thyy escreveram a colaboração com Giuliano Matheus. Mais tarde, chamaram Zé Neto & Cristiano para cantarem juntos: “Começamos a composição, e aí, quisemos levar isso adiante e, quando chegou a hora de escolher um artista do Brasil, pensamos no Zé Neto e no Cristiano. Quando os convidamos, toparam na hora e tudo aconteceu,” explicou Thyy em entrevista à Rolling Stone Brasil.

+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes

Outras situações inesperadas na música são os vocais em português de Fonsi e a união da música latina com o sertanejo. Além do amor pela cultura brasileira, o cantor apostou na mescla para alimentar seu espírito aventureiro.

“Sou fanático por novidades. Busco fazer boas melodias, boas letras e produzir músicas com um som novo e fresco para surpreender as pessoas positivamente,” contou Fonsi. “O sertanejo, - é quase difícil explicar em palavras - mas algo no gênero me intriga muito. Também existe muita similaridade com a música latina. Então, foi muito natural como os ritmos foram mesclados; é um som muito honesto, não é forçado,” completou.

+++ LEIA MAIS: Sertanejo faz 'monopólio' nas rádios e domina Top 10 nas paradas musicais nos últimos anos [ANÁLISE]

Fonsi tem experiência em cantar em outros idiomas: o porto-riquenho já se aventurou pelo mandarim e italiano. Por ter cantado com artistas brasileiros como Ivete Sangalo, apostou na língua portuguesa e, para realizar seu desejo, contou com ajuda de Thyy e Giuliano Matheus

[Thyy e Luis Fonsi no clipe de "Por Isso Que Eu Bebo". Créditos: Divulgação/Universal Music]
Thyy e Luis Fonsi no clipe de "Por Isso Que Eu Bebo". (Créditos: Divulgação/Universal Music)

“Existem sons inexistentes em espanhol, então, preciso colocar a boca em uma posição um pouco diferente, e isso obriga a pensar quando canto [risos]. Foi um desafio, porque queria acertar [o sotaque] e soar o mais bonito possível,” disse Fonsi. “Mas foi a parte mais difícil. A cada verso, por exemplo, perguntava para Giuliano: ‘Falei bem? [risos] Se não fiz bem, faço de novo!’ e continuava assim [até gostar do resultado],” completou. 

+++ LEIA MAIS: 80 anos de listas da Billboard - e os recordes mais impressionantes que artistas já bateram: Beatles, Lil Nas X e mais

Apesar da música unir pessoas de diferentes partes do mundo, “É Por Isso Que Eu Bebo” foi gravada algum tempo antes da pandemia. Com o imprevisto da atual crise sanitária mundial, o lançamento da faixa precisou ser adiado. 

"Em 2019, gravei os vocais com Giuliano quando estávamos na Argentina. Filmamos o clipe no mesmo ano. Por sorte, pudemos fazer tudo antes da pandemia, mas o lançamento acabou atrasando um pouco, mas já era hora de dividir e lançar a música," relatou Fonsi.

+++ LEIA MAIS: Old Town Road de Lil Nas X derrota Despacito e estabelece recorde histórico nas paradas de sucesso

A Casa das Caldeiras, patrimônio histórico da cidade de São Paulo, foi plano de fundo para o clipe dirigido por Alex Batista: “Foi a minha primeira vez em um videoclipe na capital paulista. Foi bonito, porque os estilos, idiomas e culturas se misturaram e nos demos muito bem. Thyy é uma tremenda pessoa, Zé Neto & Cristiano são muito legais. Foi como [um reencontro] de velhos amigos, mas, na verdade, não nos conhecíamos," entregou Fonsi

O porto-riquenho também não quer ser o último a combinar forças latinas. Para Fonsi, o mundo não deixa mais de escutar uma música devido ao idioma no qual é cantada e, por isso, deseja outras colaborações entre artistas internacionais e brasileiros.

+++ LEIA MAIS: História do sertanejo: a trajetória percorrida até a consolidação de um dos maiores ritmos do Brasil

“Meu desejo é manter essa porta aberta, como, há quatro anos, uma porta muito grande se abriu no mundo inteiro, inclusive, aqui nos Estados Unidos, com a música latina e 'Despacito'. As pessoas já não escutam a música tanto pelo idioma cantado,” falou. “Desejo mais trabalhos entre artistas brasileiros, sertanejos ou de outros gêneros e latinos; espero mais artistas latinos conhecendo a cultura linda do Brasil,” finalizou. 

Com mais de 20 anos de carreira, Fonsi tem lugar de fala para opinar sobre colaborações:  cantou com Farruko, Demi Lovato, Justin Bieber e Daddy Yankee. Agora, Zé Neto & Cristiano e Thyy acrescentam à longa lista de parcerias do porto-riquenho. Para completar, a dupla sertaneja estreia a carreira internacional com "É Por Isso Que Eu Bebo" ao lado do vencedor do Grammy.


+++ HUNGRIA HIP HOP: 'SOU APEGADO EM SORRISOS QUE A MÚSICA PODE LEVAR' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL