‘Não tenho como saber o que acontece nos ministérios’, diz Bolsonaro

Em conversa com apoiadores, o presidente Bolsonaro comentou sobre as denúncias de irregularidades na compra da vacina indiana Covaxin

Redação Publicado em 28/06/2021, às 15h12

None
Jair Bolsonaro (Foto: Andressa Anholete / Getty Images)

Jair Bolsonaro (sem partido) comentou sobre a denúncia de irregularidades na compra da vacina indiana Covaxin. Em conversa com apoiadores nesta segunda, 28, o presidente disse não ter como saber sobre os acontecimentos dos ministérios de seu governo.

Há dias, um dos grandes assuntos investigados pela CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid é a irregularidade na compra da vacina indiana Covaxin. Em matéria na Folha, o deputado Luis Miranda falou sobre um “esquema muito maior” de corrupção envolvendo a pandemia - e Bolsonaro comentou sobre o assunto.

+++LEIA MAIS: Responsabilização de Bolsonaro está mais próxima, aponta CPI da Covid

O presidente disse: "Ele [deputado Luis Miranda] que apresentou [informações sobre a Covaxin], eu nem sabia como é que estavam as tratativas da Covaxin porque são 22 ministérios. Só o ministério do Rogério Marinho [Desenvolvimento Regional] tem mais de 20 mil obras. [O Ministério da Infraestrutura], do Tarcísio [de Freitas] não sei, deve ter algumas dezenas, centenas de obras."

Em seguida, Bolsonaro explicou: "Não tenho como saber. O da Damares [ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos], o da Justiça, o da Educação. Não tenho como saber o que acontece nos ministérios, vou na confiança em cima de ministro, e nada fizemos de errado", disse Bolsonaro.

+++LEIA MAIS: Governo Bolsonaro negociou vacina indiana três vezes mais rápido que Pfizer; entenda

Conforme depoimento de Luis Miranda, ele se reuniu com Bolsonaro para falar sobre as irregularidades e suspeitas na compra da Covaxin. O presidente reconheceu o encontro, mas afirmou recebeu “tudo quanto é tipo de gente” no Palácio da Alvorada: "Não posso falar: 'Você é deputado, deixa eu ver tua ficha aí'. Eu ia receber pouca gente. Recebo todo mundo."

Segundo a Folha, Bolsonaro também rebateu argumento de que a Covaxin contradiz discurso anticorrupção do governo, e afirmou que não comprou o imunizante indiano: "Inventaram a corrupção virtual, né? Não recebemos uma dose, não pagamos um centavo."

+++LEIA MAIS: Bolsonaro é alvo de processos por famílias de vítimas da Covid-19

A declaração do presidente foi filmada e publicada no YouTube pelo canal bolsonarista Foco do Brasil. O vídeo está disponível abaixo, e o momento no qual Bolsonaro fala sobre a Covaxin pode ser visualizado no minuto seis. 


+++ OS 5 DISCOS ESSENCIAIS DE BOB DYLAN | ROLLING STONE BRASIL