Netflix voltou a filmar no mundo todo, 'menos no Brasil e Índia' por falta de vacina contra coronavírus

Empresa deixou claro, em carta aberta, que são os dois únicos países de produções majoritárias aos quais não têm previsão de retorno

Yolanda Reis | @_ysreis Publicado em 21/04/2021, às 13h05

None
Vacinação contra a Covid-19 (Foto: David Greedy / Getty Images)

Em meio à pandemia de coronavírus descontrolada no Brasil, a Netflix decidiu não voltar a produção local, como informou em carta à imprensa. O único outro país do qual a empresa se restringiu foi a Índia, quem também tem dificuldades de controlar o vírus. A carta foi divulgada pelo Deadline.

A empresa deixou claro na carta: a falta de vacinas contra o coronavírus é o fator principal para ausência deles aqui. "O desenrolar das vacinas está muito desigual no mundo, voltamos a produzir em todos os nossos mercados majoritários, menos no Brasil e na Índia."

+++LEIA MAIS: 1,5 milhão de segundas doses contra Covid-19 estão atrasadas

O Brasil vive, hoje, o pior momento da pandemia. Entre a segunda e terça (19 e 20 de abril), foram 3.481 mortes (o recorde foi no final de março, com cerca de 3,6 mil mortos). O país soma 14 milhões de casos (dos quais cerca da metade das pessoas se recuperaram)

De acordo com projeções e análises numéricas, o Brasil não deve alcançar a vacinação em massa até, pelo menos, a metade de 2022. Com isso, o período de vacinação será de mais de 18 meses. Na quarta, 21, com dados do Estadão, temos cerca de 13% da população parcialmente vacinada - ou 26 milhões de pessoas.

+++ LEIA MAIS: Entenda como funciona a vacina contra a Covid-19

Boa parte do atraso vale-se de falhas do Governo Federal, como explicou Saúde.IG. O governo demorou para fazer acordos com laboratórios, desacreditou a eficácia das vacinas, atrasou muito a compra e o desenvolvimento do imunizante, não se prontificou para comprar doses e ignorou por mais de seis meses a necessidade de compra de insumos, como agulhas para aplicação.

Enquanto isso, nos EUA, a vacinação começou atrasada, mas as doses aplicadas ultrapassam bastante os 100 milhões. O país, que em março tinha um panorama pior que o Brasil em mortes e casos, prepara-se para voltar às atividades normais - inclusive, há shows para milhares marcados.

+++LEIA MAIS: Após recorde de mortes por Covid-19, Bolsonaro anuncia: ‘Não vai ter lockdown nacional’

Na Índia, os números são desanimadores: na quarta, 21, o país bateu recorde de casos e mortes em 24 horas - 300 mil e 2 mil, respectivamente. As mortes por lá ainda são cerca de 43,5% a menos que o Brasil, embora tenhamos 4 vezes menos novos casos.


+++ HAIKAISS | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL