O Diabo Veste Prada: Com medo de Anna Wintour, profissionais da moda não participaram do filme; entenda

Segundo a roteirista Aline Brosh McKenna, profissionais da indústria tinham receio de serem rejeitados por Wintour e pela Vogue

Felipe Grutter (com supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 30/06/2021, às 10h54 - Atualizado em 14/09/2021, às 13h48

None
Meryl Streep como Miranda Priestly em O Diabo Veste Prada (Foto: Divulgação) e Anna Wintour (Foto: Pascal Le Segretain/Equipe)

Conhecido pelo retrato humorado e realista da indústria da moda, O Diabo Veste Prada (2006) se tornou um dos clássicos de Hollywood. O longa tem inspiração no estilo de vida de Anna Wintour e no trabalho dela como editora da revista Vogue. No entanto, ninguém desse universo queria ajudar na produção do filme por medo de Wintour, segundo informações do Cheat Sheet.

Muitos dos profissionais da moda procurados pela produção se recusaram a ajudar na consultoria do projeto por medo de serem rejeitados pela editora. Como o site apontou, muitas das locações que a equipe tinha em mente para filmar também estavam proibidas, porque os proprietários não queriam se associar ao longa.

+++LEIA MAIS: Gisele Bündchen não quis ser modelo em O Diabo Veste Prada; entenda

Cerca de 15 anos depois do lançamento de O Diabo Veste Prada, a equipe de produção discutiu como era difícil fazer o filme por conta dessa burocracia. "Tive uma enorme dificuldade em encontrar alguém no mundo da moda para falar comigo porque as pessoas tinham medo de Anna e da Vogue, e não queriam ser rejeitadas," afirmou a roteirista Aline Brosh McKenna em entrevista à Entertainment Weekly.

Quando McKenna encontrou um consultor para o roteiro, imediatamente disse-lhe como todos os personagens eram legais demais: "Uma pessoa, cujo nome nunca divulgarei, falou comigo, leu o roteiro e me disse: 'Ninguém nesse mundo é bom demais. Não têm que ser e não têm tempo para ser,'" revelou a escritora. "Depois disso, fiz um retoque para deixar todos um pouco mais ocupados e malvados."

+++LEIA MAIS: Por que Meryl Streep ajudou Anne Hathaway nos bastidores de O Diabo Veste Prada?

Os problemas da pré-produção de O Diabo Veste Prada também aconteciam nas locações de filmagens, porque nenhuma das locações às quais a Vogue está associada estava disposta a se envolver com o filme. "Em termos de localização, a revista tem o Met Gala - por isso, o Metropolitan Museum não queria nada conosco," explicou o diretor David Frankel. "E isso continuou e continuou."

Além disso, não conseguiram filmar em residências onde funcionários e associados da Vogue moram, porque ninguém permitiu a equipe do longa filmar nos locais. "Mesmo em alguns dos edifícios de apartamentos icônicos, as diretorias dos edifícios não nos deixavam entrar," adicionou o cineasta. "Por isso, passamos semanas sem conseguir realmente garantir a localização."

+++LEIA MAIS: 4 momentos icônicos de Meryl Streep como Miranda Priestly em O Diabo Veste Prada [LISTA]

Se por um lado muitos profissionais da moda ficaram com medo de participar de O Diabo Veste Prada, por outro lado, o filme contou com um grande nome da área: Gisele Bündchen. Ao lado de Meryl Streep, Anne Hathaway e Emily Blunt, a modelo brasileira interpretou Serena, uma funcionária da fictícia revista Runway.


+++ OS 5 DISCOS ESSENCIAIS DE BOB DYLAN | ROLLING STONE BRASIL