Oscar 2015: vencedor de Melhor Roteiro Adaptado por O Jogo da Imitação revela drama pessoal

“Quando tinha 16 anos tentei me matar porque sentia que não me encaixava em lugar nenhum", disse Graham Moore

Redação Publicado em 23/02/2015, às 01h47 - Atualizado às 02h23

Cumberbatch vive gênio torturado.

Graham Moore recebeu o Oscar de 2015 de Melhor Roteiro Adaptado por O Jogo da Imitação e aproveitou para relatar um dramática história pessoal no palco da celebração, em Los Angeles.

Leia a crítica de O Jogo da Imitação.

“Quando tinha 16 anos tentei me matar porque sentia que não me encaixava em lugar nenhum. Esse prêmio vai para todos os jovens que acham que não se encaixam em lugar algum e que acham que são estranhos, continuem estranhos e quando vocês estiverem nesse palco no futuro, passem essa mensagem para os jovens na próxima geração”, desabafou Moore.

Oscar 2015: roteiro escrito à quatro mãos dá prêmio a Birdman.

Este foi o único troféu ganho por O Jogo da Imitação, uma das obras mais indicadas à premiação deste ano (oito vezes).

Oscar 2015: longa sobre “foragido” Edward Snowden ganha Melhor Documentário.

Sobre O Jogo da Imitação

O jogo da imitação conseguiu indicações ao Oscar para as principais categorias, incluindo Melhor Filme, Diretor, Ator (Cumberbatch) e Atriz Coadjuvante (Keira), mas é improvável que leve algum desses prêmios, ainda que seja o tipo de produto com tudo de que o Oscar gosta: um protagonista genial e perturbado, discussão de tabus e a Segunda Guerra como pano de fundo. E a história é real – a saga de Alan Turing, matemático brilhante contratado pelo governo britânico para decifrar o sistema de comunicação nazista. Poderia ser mais um filme sobre um prodígio incompreendido, mas há o agravante de que Turing era homossexual em uma época em que isso constituía crime. São muitas as variáveis que fazem o filme não se decidir direito para que lado ir. Ao mesmo tempo que é uma apurada reconstituição de um período histórico, é um drama de apelo psicológico que depende do brilho do protagonista para engrenar. Cumberbatch está ótimo, mas não foi desta vez que saiu da zona de conforto. Fica a incômoda impressão de que o brilho dele como ator depende de personagens notoriamente desajustados e indomáveis, como Stephen Hawking, Julian Assange e Sherlock Holmes, que interpretou anteriormente.

Oscar 2015: favorito, o polonês Ida ganhou o prêmio de Melhor Filme Estrangeiro.

Acompanhe a cobertura da Rolling Stone Brasil ao vivo, nas nossas redes sociais: Facebook.com/RollingStoneBrasil, @RollingStoneBr e Instagram.com/RollingStoneBrasil.

A 87ª edição de entrega dos prêmios Oscar neste domingo, 22, em cerimônia realizada no Dolby Theatre, em Hollywood, em Los Angeles, com apresentação de Neil Patrick Harris. Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância), Boyhood - Da Infância à Juventude, O Grande Hotel Budapeste, O Jogo da Imitação, Selma: Uma Luta Pela Igualdade, A Teoria de Tudo, Whiplash - Em Busca da Perfeição e Sniper Americano são os concorrentes da categoria de Melhor Filme.