Peter Hook diz que tocar o disco Closer, do Joy Division, na íntegra ao vivo foi uma dos melhores momentos da carreira dele

O artista revelou que foi "fantástico" e "maravilhoso" tocar o álbum

Redação Publicado em 17/07/2020, às 19h49

None
Joy Division (Foto: AP)

Em entrevista à Rolling Stone EUA, Peter Hook, do Joy Division, comentou sobre a sensação de tocar o último disco lançado pela banda, intitulado Closer (1980), na íntegra ao vivo.

"Devo admitir que um dos melhores momentos como músico que já tive foi tocar 'Closer' na íntegra e recuperá-lo", disse Hook.

+++ LEIA MAIS: Assista ao show sombrio do Joy Division em Manchester, um ano antes da morte de Ian Curtis [VÍDEO]

O músico continuou: “Quero dizer, nunca parei de discutir com os outros membros da Joy Division desde que comecei a tocar [música da Joy Division ao vivo], mas a única coisa boa a sair disso é que agora eles tocam a Joy Division. Então isso foi ótimo para os fãs".

O artista também revelou que foi "fantástico" e "maravilhoso" tocar o álbum. Isso "porque muitas das músicas foram terminadas no estúdio, a maioria das partes foram escritas no estúdio, alguns dos vocais foram escritos no estúdio, e nunca tocamos eles".

+++ LEIA MAIS: A última entrevista de Ian Curtis, do Joy Division, antes do suicídio: ‘Queremos tocar e nos divertir’; ouça

Hook tocou o disco na íntegra em 2011, em Manchester. O disco nunca havia sido apresentado ao vivo, desde que foi lançado após o suicídio do vocalista do Ian Division, em 1980, o que levou a banda a se sentir "desapegada" do projeto. 


+++ 15 HISTÓRIAS INACREDITÁVEIS (E REAIS) DE OZZY OSBOURNE