Portugal. The Man quer doar livros banidos de escolas do Alasca para estudantes do local

O conselho escolar do estado alegou que as obras continham conteúdo impróprio, como "referências sexuais e de linguagem" e “mensagens anti-brancas”

Redação Publicado em 01/05/2020, às 14h26

None
Portugal. The Man no Lollapalooza 2019 (Foto: Mila Maluhy)

O conselho escolar do distrito de Matanuska-Susitna, do Alasca, removeu cinco romances clássicos do currículo do ensino médio - e os músicos do Portugal. The Man não gostaram nada da decisão.

+++LEIA MAIS: Quais são os três livros mais vendidos da história?

Como resposta à decisão do conselho escolar do local, que alegou "referências sexuais e de linguagem" nas obras, a banda, formada no Alasca em 2004, se ofereceu para enviar cópias dos livros a qualquer aluno ou pai da região.

Em comunicado, Portugal. The Man falou sobre a proibição: “Estes títulos são frequentemente considerados básicos para as aulas de inglês júnior e sênior em todo o país. Acreditamos que essa decisão é pouco patriótica, e não estamos de acordo. É por isso que estamos fazendo uma oferta permanente de que, se algum aluno ou mãe no distrito escolar de Mat-Su Borough quiser uma cópia de um ou mais desses livros, os enviaremos por correio para você”.

+++LEIA MAIS: A história do livro de Stephen King tão controverso que foi banido para sempre; conheça Rage

De acordo com a CNN, o Conselho Escolar de Mat-Su Borough teve uma reunião na semana passada para aprovar o Currículo Eletivo de Inglês para o Ensino Médio do distrito, que incluía uma lista de leitura obrigatória.

A reunião foi transmitida ao vivo, e quando uma emenda foi introduzida para retirar cinco livros do currículo, ninguém da comunidade estava lá para expressar  dissidência - isso pois todos estavam em casa devido à pandemia de coronavírus. 

+++LEIA MAIS: Lollapalooza 2019: Portugal. The Man chama índio para discursar e critica medidas do governo

A lista inclui os clássicos literários ensinados nas escolas dos Estados Unidos: O Grande Gatsby, de F. Scott Fitzgerald; Homem Invisível, de Ralph Ellison; Catch-22, escrito por Joseph Heller, The Things They Carried , de Tim O'Brien  e I Know Why the Caged Bird Sings, de Maya Angelou.

A decisão foi tomada a partir de folhetos e discussões nas quais foi considerado que as obras literárias continham conteúdo impróprio. O panfleto da discussão disse que Gastby contém "referências sexuais e de linguagem", disse haver um diálogo escrito com a "misoginia típica dos 'militares' e atitudes racistas da época na obra Catch-22e criticou Caged Bird por detalhar o "abuso sexual" de Angelou e “mensagens anti-brancas".

+++LEIA MAIS: Conheça Harry Potter, o homem que teve a vida transformada pelos livros de J.K. Rowling

Apesar de serem retirados no currículo escolar, as obras continuam disponíveis em bibliotecas do estado norte-americano. 


+++ RUBEL | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL