Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Roteiristas de Hollywood anunciam greve após 15 anos

Associação de Escritores da América não entrou em acordo com representante de estúdios e streamings; diversos filmes e séries de Hollywood serão afetados

Redação Publicado em 02/05/2023, às 09h01

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Roteiristas de Hollywood protestam (Foto: Charley Gallay/Getty Images)
Roteiristas de Hollywood protestam (Foto: Charley Gallay/Getty Images)

Cerca de 15 anos após uma greve que impactou diversos filmes e séries em Hollywood, Writers Guild of America (Associação de Escritores da América), também conhecido como sindicato dos roteiristas nos Estados Unidos, anunciaram outra paralisação. As informações são do The Hollywood Reporter.

As paralisações ocorreram após seis semanas de negociação com Alliance of Motion Picture and Television Producers (AMPTP), responsável por representar os estúdios. Writers Guild of America pediu, por exemplo, garantia mínima de emprego durante uma temporada. No geral, as propostas custariam cerca de US$ 429 milhões, mas AMPTP ofereceu US$ 86 milhões.

+++LEIA MAIS: Sindicato dos roteiristas de Hollywood pedem para usar ChatGPT em seus roteiros

A ação do Sindicato terá duas principais cidades de atuação na tarde desta terça, 2: Los Angeles, onde empresas como Amazon/Culver Studios, CBS Radford e CBS Television City, sede da Disney em Burbank, Netflix, Fox, Sony, Paramount, Warner Bros. e Universal. Já em Nova York, os protestos estão marcados para acontecer no Peacock NewFront e sede da Netflix.

Em comunicado emitido nos últimos dias, Associação de Escritores da América afirmou como "iniciou este processo com a intenção de fazer um acordo justo, mas as respostas dos estúdios foram totalmente insuficientes, dada a crise existencial que os escritores estão enfrentando." Na garantia mínima da temporada, que dura entre 10 e 52 semanas, os estúdios e serviços de streaming não concordaram com uma “taxa diária” para escritores.

+++LEIA MAIS: Super Mario Bros: Diretores foram 'excluídos' de Hollywood após fracasso em 1993

Na noite da última segunda, 1º de maio, AMPTP explicou como as negociações "concluíram sem um acordo" e justificou como ofereceu uma "proposta de pacote abrangente"com aumentos de remuneração e resíduos de streaming.

Com esse grande impasse, a representante das empresas revelou como está "disposta a se envolver em discussões com o Sindicato em um esforço para quebrar esse impasse." Cada estúdio e streaming, “permanecem unidos no desejo de chegar a um acordo que seja mutuamente benéfico para os roteiristas e para a saúde e longevidade da indústria, e para evitar dificuldades para os milhares de funcionários que dependem da indústria para sua subsistência."

+++LEIA MAIS: Velozes e Furiosos 10 confirma Ludmilla no elenco: 'Sou estrela de Hollywood'

Até o momento, não existe previsão para Alliance of Motion Picture and Television Producers e Associação de Escritores da América voltarem a realizar negociações. A greve iniciada em 2007 durou 100 dias e acabou apenas em 2008, impactando diversos filmes e séries, como Breaking Bad e até um filme engavetado da Liga da Justiça.