Site elege as 10 melhores músicas do Arctic Monkeys

NME mapeou todas as músicas da carreira da banda

Amanda Marques | @tropicanasounds Publicado em 30/12/2020, às 16h45

None
(Foto: Dan Kitwood/Getty Images)

Uma das bandas mais influentes da Inglaterra atualmente, o Arctic Monkeys acumulou uma quantidade memorável de canções ao longo dos 18 anos de carreira. Fundada em 2002 em Sheffield, o grupo conta com Alex Turner (guitarra e vocal), Jamie Cook (guitarra), Nick O’Malley (baixo) e Matt Helders (bateria).

Com seis álbuns de estúdio, dois álbuns ao vivo e dois EP’s, o Arctic Monkeys foi responsável por fazer com que os olhos do mundo voltassem à Inglaterra após o declínio do brit-pop. Para celebrar a carreira da banda, a NME fez um ranking com as 104 músicas do quarteto, e a Rolling Stone Brasil selecionou as dez primeiras.

+++LEIA MAIS: Os 7 melhores covers que o Arctic Monkeys já fez: de Beatles a Drake

10. The View From The Afternoon (2006)

A infame música de abertura do primeiro disco do Arctic Monkeys, Whatever People Say I Am, That’s What I’m Not dá o tom ao resto do álbum. Irreverente, autoconsciente e intensa, “The View From The Afternoon” é o hall de entrada para uma carreira cheia de hits.

9. Arabella (2013)

Talvez a música mais sensual da banda, “Arabella” possui riffs de guitarra inspirados em “War Pigs”, do Black Sabbath. Alex Turner mostra o poder do imaginário ao descrever Arabella, que possui “lábios com gosto da beirada da galáxia”.

+++LEIA MAIS: Em "505", o Arctic Monkeys usou sample da trilha sonora de Três Homens Em Conflito, composta por Ennio Morricone; ouça

8. Cornerstone (2008)

O segundo single de Humbuglamenta uma memória: “Estou começando a achar que imaginei você durante todo esse tempo”, Turner canta. A música exemplifica as habilidades do artista como compositor, ao conseguir transformar momentos mundanos em narrativas sensíveis.

7. Fluorescent Adolescent (2007)

Uma música sobre envelhecer de uma maneira nada graciosa poderia passar completamente despercebida, mas a genialidade de "Fluorescent Adolescent" está na simplicidade da composição. Após mais de uma década do lançamento, a faixa continua tão poderosa e atual quanto em 2007.

+++LEIA MAIS: O dia em que o Arctic Monkeys expulsou David Bowie de uma mesa VIP - sem reconhecê-lo

6. Do Me a Favour (2007)

A música é uma verdadeira explosão, a agressividade pode ser sentida em cada riff acelerado de guitarra. Alex Turner ilustra repulsa em relação a uma ex (“perhaps ‘Fuck off’ might be too kind”) que vira pura amargura (“do me a favour and break my nose). 

5. R U Mine? (2012)

Originalmente lançada para o Record Store Day UK, “R U Mine?” tornou-se o primeiro single do maior álbum da carreira da banda até aquele momento, AM. A música é puro rock and roll, e conta com um videoclipe igualmente poderoso, com Alex Turner, Matt Helders e Nick O’Malley esbanjando atitude.

+++LEIA MAIS: As 7 melhores bandas paralelas de grandes músicos: de Julian Casablancas a Damon Albarn

4. Star Treatment (2018)

Os fãs não estavam exatamente preparados para Tranquility Base Hotel + Casino, sexto álbum da banda. Assim como Humbug, o disco funciona como um divisor de águas na carreira do Arctic Monkeys, e “Star Treatment” ilustra perfeitamente esse momento. A faixa é como uma viagem espacial através de filmes antigos, um avanço na musicalidade do quarteto.

3. Do I Wanna Know? (2013)

O impacto de “Do I Wanna Know?” foi tão grande que o videoclipe da música possui mais de um bilhão de visualizações no Youtube, trazendo uma nova legião de fãs para o Arctic Monkeys. Na época do lançamento, a banda estava no topo da carreira, após uma década de sucessos. 

+++LEIA MAIS: Baterista do Arctic Monkeys cansou de tocar músicas antigas da banda: 'Não é mais verdadeiro'

2. I Bet You Look Good On The Dancefloor (2005)

O poder do single que sintetiza a essência do Arctic Monkeys é indiscutível, mesmo depois de quinze anos do lançamento. Ao murmurar “Nós somos o Arctic Monkeys - não acredite no hype” no microfone, Alex Turner é a calmaria antes da tempestade que são os três minutos da música. Não acredite no hype, veja por si só o porquê dele existir.

1. A Certain Romance (2006)

Uma música sobre crescer, "A Certain Romance" pode não ser o single mais impactante da banda, mas causa familiaridade aos ouvintes do mundo todo. A nostalgia que acompanha o crescimento é retratada nessa canção, que não demonstra raiva ou tristeza; apenas a certeza de que a vida segue, e não há nada que possamos fazer a respeito disso. 

+++LEIA MAIS: E se ‘bad guy’ da Billie Eilish fosse do Arctic Monkeys? Músico reimagina hit no estilo Alex Turner


+++SHOWS QUE PERDEMOS EM 2020 | ROLLING STONE BRASIL