Umbrella Academy é acusada de ser antissemita em thread detalhada do Twitter

A segunda temporada da série estreou na Netflix no dia 31 de julho

Redação Publicado em 05/08/2020, às 17h34

None
The Umbrella Academy (foto: reprodução/ Netflix)

A segunda temporada de The Umbrella Academy estreou na Netflix no dia 31 de julho. Os novos capítulos, no entanto, trouxeram um debate nas redes sociais após a série ser acusada de ser antissemita em thread detalhada do Twitter. As informações são do site NME.

Na nova parte, a vilã Gestora (Kate Walsh) aparece falando a língua judaica, Iídiche, em algumas cenas. Com isso, fica implícito que a personagem é judia. Por ela ser considerada sedenta por poder, perfis na internet comentaram sobre a série perpetuar uma imagem negativa do povo judeu.

+++LEIA MAIS: Quem é quem em The Umbrella Academy? Quem são os 7 irmãos e quais os superpoderes

O usuário @gabsaporta explicou está promovendo construções antissemitas. "Os judeus foram perseguidos ao longo da história porque as pessoas pensam que são uma organização secreta que causa o fim da humanidade e a dominação global”, explicou o perfil. "Então, quando o programa fez a Gestora falar iídiche, isso significa que ela é judia, porque Goy [pessoas não judias] simplesmente não costumam falar".

A Gestora também falou Iídiche na primeira temporada, o que já havia causado incômodo nos espectadores. O usuário pontuou isso: "Eu poderia ter atribuído isso a más decisões se tivesse sido apenas na primeira temporada. Mas depois que a primeira temporada estreou, o programa foi bastante criticado por sugerir que a Gestora era judia. Fiquei chocado quando eles a fizeram falar iídiche novamente na segunda temporada. Por que eles não aprenderam a lição?".

Outros perfis também reagiram. Veja:

Tradução: "Na minha opinião pessoal, o uso do ídiche em Umbrella Academy perpetua o antissemitismo. Eu acho que Gerard ou qualquer um dos showrunner quis que fosse assim? Não... Mas se você não é judeu, não decide o que é ou não é antissemita".

Tradução: "Caramba... Mais alguém notou a #UmbrellaAcademy
perpetuando
uma teoria da conspiração antissemita?".


Edição em 6 de agosto, 16h40

Em posicionamento oficial, Steve Blackman, criador da série, comentou sobre o debate: "A acusação de antissemitismo em The Umbrella Academy é dolorosa e, mais importante, incorreta. Eu escrevi esses episódios, criei a personagem e sou judeu. Embora entenda que o público às vezes receba as coisas de uma maneira diferente da que os criadores pretendem, a Handler não foi criada como uma personagem antissemita".

Ele continuou: "Ela fala todos os idiomas, incluindo sueco, mandarim, iídiche e inglês, como vimos nesta temporada, e a Comissão não é uma organização maligna; eles não controlam finanças, governos ou imprensa. A única coisa que eles controlam - e, mais importante, protegem - é a linha do tempo fictícia do universo de Umbrella Academy".


+++RAP, FUNK E PAGODE NA ENTREVISTA COM OROCHI: 'SOU ESSA MISTURA LOUCA' 


+++ PLAYLIST COM CLÁSSICOS DO ROCK PARA QUEM AMA TRILHAS SOBRE DUAS RODAS