Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Cinema / POLÊMICA

Cinebiografia de Michael Jackson não abordará acusações de pedofilia, diz diretor

Dan Reed, do documentário Deixando Neverland (2019), sobre supostos casos de abuso envolvendo o Rei do Pop, afirmou que a polêmica não está no filme

Cinebiografia de Michael Jackson não abordará acusações de pedofilia, diz diretor do documentário Deixando Neverland (2019), que aborda o caso (Foto:
Cinebiografia de Michael Jackson não abordará acusações de pedofilia, diz diretor do documentário Deixando Neverland (2019), que aborda o caso (Foto:

Dan Reed, diretor do polêmico documentário Deixando Neverland (2019), que traz as acusações de dois homens supostamente abusados sexualmente por Michael Jackson na infância, revelou que teve acesso ao roteiro de Michael, cinebiografia do Rei do Pop, e os casos de pedofilia não estão entre os temas abordados na cinebiografia.

Em entrevista à Variety, o cineasta sugeriu que John Branca, advogado responsável pelo espólio de Jackson e um dos produtores da novidade, teria dito aos roteiristas o que eles poderiam abordar ou não na cinebiografia.

+++LEIA MAIS: Michael Jackson 'merece' uma cinebiografia, diz Miles Teller

"Jackson só é mostrado se importando com crianças com câncer, dançando com uma menina numa carreira de rodas ou botando vários meninos, a maioria seus sobrinhos, para dormir. Parece que os criadores do filme ficaram presos numa sala com John Branca e ele só falou a eles o que deveriam escrever", acusou Reed.

Em resposta às acusações do cineasta, o produtor Graham King e o roteirista John Logan afirmaram que os supostos abusos sexuais serão abordadas na cinebiografia, mas Jackson será retratado como inocente, já que foi absolvido na Justiça.

+++LEIA MAIS: Família de Michael Jackson processa diretor de Deixando Neverland, que ganhou o Emmy e terá sequência

Segundo a sinopse oficial do filme, "Michael apresentará ao público um retrato honesto e fascinante do homem brilhante, mas complicado, que se tornou o Rei do Pop""O filme apresenta seus triunfos e tragédias em uma escala épica e cinematográfica - desde o seu lado humano e lutas pessoais até o seu inegável gênio criativo, exemplificado por suas performances mais icônicas", ainda diz o texto.

Antoine Fuqua, de Sete Homens e um Destino (2016) e Emancipation - Uma História de Liberdade (2022), foi escolhido para dirigir a cinebiografia a partir do roteiro de John Logan, indicado ao Oscar pelos roteiros de Gladiador (2000), O Aviador (2004) e A Invenção de Hugo Cabret (2011).

O longa, que deve chegar aos cinemas em 18 de abril de 2025, será estrelado por Jaafar Jackson, sobrinho de Michael Jackson, e ainda conta com Juliano Valdi, das séries The Hug Machine (2022- ) e Bite Size Halloween (2020- ), interpretando o astro durante a infância; Nia Long, de NCIS: Los Angeles (2009-2023), e Colman Domingo, de Rustin (2023), como a mãe e o pai do artista; e Miles Teller (Top Gun: Maverick) como o advogado John Branca.

Para qual lançamento de 2024 você está mais ansioso? Vote em seu filme favorito!

  • Godzilla e Kong: O Novo Império (28 de março)
  • Ghostbusters: Apocalipse de Gelo (11 de abril)
  • Guerra Civil (18 de abril)
  • Rebel Moon - Parte 2: A Marcadora de Cicatrizes (19 de abril)
  • Rivais (25 de abril)
  • Planeta dos Macacos: O Reinado (23 de maio)
  • Furiosa: Uma Saga Mad Max (23 de maio)
  • Divertida Mente 2 (Junho)
  • Um Lugar Silencioso: Dia Um (28 de junho)
  • Deadpool 3 (25 de julho)
  • Borderlands (8 de agosto)
  • Os Fantasmas se Divertem 2 (5 de setembro)
  • Coringa 2 (4 de outubro)
  • Venom 3 (7 de novembro)
  • Gladiador 2 (22 de novembro)
  • Wicked (27 de novembro)
  • Moana 2 (27 de novembro)