Elon Musk quer tirar banimento permanente de Donald Trump no Twitter; entenda

Donald Trump foi banido permanente do Twitter após incitação à invasão do Capitólio dos EUA e acusações contra sistema eleitoral

Redação Publicado em 11/05/2022, às 10h01

None
Elon Musk (Foto: Pascal Le Segretain/Getty Images) e Donald Trump (Foto: Mark Seliger)

Elon Musk revelou desejo de remover banimento permanente de Donald Trump, ex-presidente dos Estados Unidos, no Twitter - caso a rede social se torne posse dele. A fala aconteceu na última terça, 10, no evento on-line do Financial Times, segundo informações do Valor Econômico.

"Eu reverteria a proibição permanente. As proibições permanentes apenas prejudicam a confiança no Twitter como uma praça da cidade onde todos podem expressar sua opinião," afirmou Musk. "[O banimento de Trump] acabou amplificando [a voz do ex-presidente] entre as direitas. Por isso é moralmente errado e totalmente estúpido."

+++LEIA MAIS: Elon Musk é eleito a Pessoa do Ano de 2021 pela revista Time

Em seguida, o empresário dirigiu a palavra para Jack Dorsey, cofundador e ex-CEO do Twitter: "Minha opinião, e Jack, quero deixar claro, compartilha essa opinião, é que não devemos ter banimentos permanentes. Se existem tuítes que são ruins ou errados, devem ser deletados ou tornados invisíveis, até uma suspensão temporária é aceitável, mas não banimento."

Em abril de 2022, Elon Musk chegou a um acordo para adquirir o Twitter pelo valor aproximado de US$ 44 bilhões. O dono da Tesla e SpaceX quer trazer uma abordagem com foco na liberdade de expressão para a provável nova era do site. No entanto, o empresário não tem certeza se a transação será concluída.

+++LEIA MAIS: Twitter sofre com desativação de contas em massa após Elon Musk comprar rede social

Ainda não possuo o Twitter, então isso não é algo que definitivamente vai acontecer. E se eu não tiver [a rede social]?

Banimento de Donald Trump no Twitter

Em janeiro de 2021, prestes a deixar o cargo de presidente dos Estados Unidos, Donald Trump foi banido permanentemente do Twitter após usar as redes sociais para "pedir gentilmente" que os invasores do Capitólio do país voltassem para casa. Os apoiadores queriam impedir a certificação de Joe Biden como novo líder do poder executivo estadunidense.

Além disso, Trump voltou a fazer acusações de que as eleições de 2020 foram fraudadas. Ele se tornou a primeira figura política dos EUA a ser banida permanentemente da rede social. Twitter publicou o motivo da escolha.

+++LEIA MAIS: Falcão e o Soldado Invernal cortou referência a Donald Trump; entenda

"Após uma análise detalhada dos tuítes recentes da conta @realDonaldTrump e do contexto em torno deles — especificamente sobre como eles são recebidos e interpretados dentro e fora do Twitter —, suspendemos permanentemente devido ao risco de mais incitação à violência," afirmou a empresa.

Redes sociais como Facebook, Twitch e Snapchat também anunciaram que o perfil do político seria bloqueado por tempo "indeterminado."

+++LEIA MAIS: Mel Gibson é criticado por bater continência para Donald Trump em evento