10 anos de Scott Pilgrim: conheça Plumtree, banda só de mulheres que inspirou a criação do personagem

Nome do personagem é o título de canção do terceiro álbum de estúdio do grupo

Felipe Grutter | @felipegrutter Publicado em 16/08/2020, às 15h00

None
Banda Plumtree (Foto: Reprodução) e Scott Pilgrim com camiseta da banda em cena do filme (Foto: Reprodução/Universal)

Você sabia que apenas uma canção de uma banda indie canadense chamada Plumtree foi responsável por inspirar toda série das HQs de Scott Pilgrim contra o Mundo, que depois ganhou um filme cult dirigido por Edgar Wright? Como diria Bryan Lee O'Malley, escritor dos quadrinhos: "Plumtree forever!".

É isso mesmo que você leu, a banda era um quarteto formado por Amanda Braden (vocal e guitarra), Nina Martin (baixo) e as irmãs Carla e Lynette Gillis (guitarra e bateria, respectivamente). Elas lançaram quatro discos de estúdio, chamados Flutterboard (1994), Mass Teen Fainting (1995), Predicts the Future (1997) e This Day Won't Last At All (2000).

A banda foi formada quando elas ainda eram adolescentes na cidade de Halifax, capital de Nova Scotia, estado do Canadá. A formação original era composta por Lynette Gillis (14 anos) na bateria, Carla Gillis (16) na guitarra e vocal, Nina Martin (16) no baixo e às vezes vocais.

+++LEIA MAIS: Dossiê Scott Pilgrim: Como a saga de jovem apaixonado contra ex-namorados se tornou cult tão rápido?

O trabalho da banda que foi bastante importante para os livros foi "Scott Pilgrim", do Predicts the Future. "Essa é a música que inspirou toda a série [das HQs], de uma girl band indie dos anos 1990", escreveu O'Malley em uma sessão de comentários dele no segundo volume das HQs (na versão brasileira). "Plumtree forever!".

A música, que é a mais famosa do quarteto, fala de um cara que a cantora "gostava por mil anos". Além disso, o cara não suporta ver ou ouvir ela, seja qual for o motivo. A canção não é tão complexa e pouco diz sobre o protagonista criado por Bryan Lee O'Malley, mas a qualidade musical foi o suficiente para dar ajuda vital à obra (ainda bem).

+++LEIA MAIS: Scott Pilgrim: 7 detalhes perdidos que você (provavelmente) não percebeu no filme que se tornou cult

De acordo com o Genius, a música começou a surgir em meados de 1996, quando Carla Gillis, co-fundadora do Plumtree, comprou uma guitarra que ela queria há muito tempo, a Gibson SG. O primeiro riff que a guitarrista escreveu foi com o novo instrumento.

Pouco antes desse acontecimento, ainda de acordo com o site, a baixista Catriona Sturton havia entrado na banda. De acordo com ela, a primeira música que o Plumtree escreveu após a adição dela foi "Scott Pilgrim". Além disso, essa canção foi a primeira que ela criou uma composição original de baixo.

Segundo Lynette (via Genius), o nome da música surgiu depois dela confundir frequentemente duas pessoas conhecidas pela banda: Scott Ingram e Philip Pilgrim - inclusive, Ingram é o sobrenome de um dos ex-namorados do mal da Ramona, Todd, interpretado no filme por Brandon Routh. O Plumtree achou o nome Scott Pilgrim legal e começaram a escrever o trabalho baseado nessa troca.

+++LEIA MAIS: Scott Pilgrim: 7 diferenças entre as HQs e o filme que se tornou cult

Vale lembrar que Edgar Wright prestou homenagem à banda no filme. Quando Scott enfrenta o primeiro ex-namorado do mal, Matthew Patel, você pode ver o protagonista usando uma camiseta do Plumtree.

No entanto, Amanda, Nina, Carla e Lynette terminaram com o grupo na primavera canadense de 2000, depois delas fazerem um show no dia 31 de julho no Marquee Club, situado em Halifax. Antes disso, Plumtree fez uma turnê pelo Canadá e na Costa Oeste dos Estados Unidos com o The Salteens, banda de Vancouver.


+++ JOÃO GORDO ENCARA O DESAFIO MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO 


+++ PLAYLIST COM CLÁSSICOS DO ROCK PARA QUEM AMA TRILHAS SOBRE DUAS RODAS