Astro de The Walking Dead fala sobre arco de serial killer recusado pela produção por ser pesado demais

Personagem teve roteiros descartados e foi morto na terceira temporada

Redação Publicado em 12/05/2020, às 12h00

None
Carol e Axel em The Walking Dead (Foto: Reprodução/YouTube)

The Walking Dead, série da AMC baseada nos quadrinhos de Robert Kirkman, não poupa a audiência de cenas violentas ou nojentas, desde a morte brutal de Glenn até “sexo zumbi”, mas uma ideia considerada “pesada demais” foi deixada de lado. O ator Lew Temple, intérprete de Axel na trama, contou sobre um arco do personagem recusado pela produção.

Em entrevista ao podcast Talk Dead to Me (via NME), Temple explicou a ideia que teve para o arco, no qual Axel se tornaria um serial killer. “Então recebi um aviso para mudar isso. ‘Não, não, precisamos deixar as coisas um pouco mais leves, está pesados demais’”, relembrou.

+++ LEIA MAIS: 4 erros mais gritantes (e irritantes) de The Walking Dead [LISTA]

Em um dos roteiros recusados pela produção, Axel seria o responsável pelo sequestro e assassinato de Beth, filha do agricultor Hershel Greene. A personagem acabou morta com um tiro, em circunstâncias diferentes, na quinta temporada.

“Era por isso que eu estava sempre de camisa, ele se revelaria totalmente tatuado como Henry Rollins. Toda a história sobre ser viciado em drogas era uma farsa, sobre [o roubo com] a arma de água e a pistola eram besteira”, continuou o ator.

+++ LEIA MAIS: Temporada de The Walking Dead será encurtada e episódio final da 10ª temporada é adiado

Outra narrativa descartada incluía agressões contra Carol, vítima de violência doméstica por parte do ex-marido. Apesar desses roteiros descartados, a morte de Axel foi decidida “do nada”, na opinião de Temple. O personagem foi assassinado por Philip Blake, na terceira temporada.


+++ O TERNO | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL