BTS quer tocar com Paul McCartney, mas não quer ser os Beatles do século 21

No último fim de semana, o fenômeno do k-pop tocou no Wembley Stadium, mesmo palco que ícones como Queen, Roger Waters e Madonna

Redação Publicado em 03/06/2019, às 16h01

None
BTS (Foto:Scott Roth/Invision/AP)

No último sábado e domingo, 1 e 2 de junho, o BTS foi protagonista de outro fato histórico: o fenômeno do k-pop foi o primeiro grupo coreano a se apresentar como atração principal no Wembley Stadium, local que já recebeu ícones da música como Queen, Metallica, Madonna, Oasis, Roger Waters e receberá as Spice Girls nos dias 13 a 15.

Antes da apresentação, porém, Jin, Suga, J-Hope, RM, Jimin, V e Jungkook realizaram uma coletiva de imprensa que revelou informações interessantes sobre planejamentos futuros e preocupações atuais.

+++Juntos e shallow now: BTS samba no palco, brinca com meme e experimenta a própria Beatlemania em São Paulo

Os sete integrantes não têm medo de demonstrar ambição: eles contaram que adorariam fazer uma música em colaboração com Paul McCarthney. E, ainda no assunto do quarteto britânico, admitiram que carregam sentimentos mistos em relação a serem chamados de "Beatles do século 21".

"Somos muito gratos de nos chamarem assim, e mostra que estamos fazendo algo bom. É uma honra", disse RM. E, em seguida, Suga acrescentou: "É meio que um fardo ser chamado de Beatles do século 21. Nós somos o BTS. Queremos ser o BTS do século 21."

 

Além disso, falaram também sobre as dificuldades de sobreviver a uma agenda de shows puxada, que as vezes parece "grande demais". "Para vivermos como artistas e seres humanos em uma busca constante por amarmos cada vez mais a nós mesmos, é preciso criar uma amizade até com a nossa sombra", contou RM

Recentemente, o BTS encarnou os Beatles no programa The Late Show, do Stephen Colbert.

+++ De Zeca Pagodinho a Kendrick Lamar, Djonga escolhe os melhores de todos os tempos