Conheça The Outsider: nova série viciante da HBO inspirada em livro do Stephen King

A série de 10 episódios estreou na HBO no último domingo, 12

Redação Publicado em 13/01/2020, às 17h12 - Atualizado às 17h47

None
The Outsider (Foto: reprodução/HBO)

The Outsider - minissérie baseada na obra homônima de Stephen King lançada em 2018 - estreou no último domingo, 12, na HBO. Apesar do lançamento recente, a produção é, indiscutivelmente, viciante. Além de ter uma história intrigante, ela apresenta uma situação inexplicável que deixa o público cada vez mais obcecado em descobrir a verdade. 

+++LEIA MAIS: Sequência de O Iluminado, Doutor Sono tenta agradar Stephen King e Kubrick ao mesmo tempo - e é seu maior erro [ANÁLISE]

A série conta o caso fictício de um garoto de 11 anos assassinado brutalmente, crime cujas evidências apontam para um homem que não poderia estar no local devido a provas incontestáveis.

Obviamente, a minissérie de 10 episódios não poderia responder o problema de outra forma senão pelo caminho sobrenatural - conhecido das obras de King. As incongruências extraordinárias e histórias assustadoramente indescritíveis são guiadas por Jason Beteman, diretor, produtor executivo e astro.

+++LEIA MAIS: O que Stephen King achou de Doutor Sono, sequência de O Iluminado?

O garoto de 11 anos encontrado na floresta violado e mutilado é Frankie Peterson, e o detetive responsável pelas investigações é Ralph Anderson, interpretado por Ben Mendelsohn - cujas buscas levam diretamente ao pai, marido e técnico da Little League, o personagem Terry Maitland(Bateman).

Apesar da prisão - realizada publicamente por Ralph - e as evidências, a ajuda da esposa Marcy (Julianne Nicholson), o advogado Howie Gold (Bill Camp) e o detetive particular Alec Pelley (Jeremy Bobb), Terry Maitland prova que estava em uma conferência de professores na hora do assassinato.

+++ LEIA MAIS: Watchmen apresenta o herói mais bizarro da televisão: o Homem-Lubrificante 

O cenário sombrio se encaixa perfeitamente à situação incongruente e avassaladora apresentada na série. Os personagens são mergulhados em sua própria miséria, incapazes de fugir de uma prisão figurativa - situação que leva a mais infortúnio. 

O lado folclórico da obra de King é substituído pela melancolia do roteiro escrito por Richard Price. A ficção e realidade se misturam com um toque paranormal personificado pelo grande responsável da tragédia: um espectro de capuz que absorve o sofrimento dos outros.

+++ LEIA MAIS: Mestre do terror, Stephen King transformará a própria casa em “internato” para escritores


+++ CORUJA BC1: 'FAÇO MÚSICA PARA SER ATEMPORAL E MATAR A MINHA PRÓPRIA MORTE'