‘Dancing in the Street’, de David Bowie e Mick Jagger, fica divertidíssimo sem áudio; assista

A parceria original entre os músicos britânicos foi lançada em 1985

Redação Publicado em 20/02/2020, às 17h24

None
David Bowie e Mick Jagger em ‘Dancing in the Street’ (Foto: Reprodução/Youtube)

Strack Azar criou, ao lado de Michael Stevantoni, uma versão de “Dancing in The Sreet”, de David Bowie e Mick Jagger, repleto de efeitos sonoros e cantos ruins. Em 2016, Azar publicou o vídeo no perfil dele no Youtube - e a edição já alcançou mais de 7 milhões de visualizações.

+++LEIA MAIS: Além de ‘Take on Me’ do A-ha, quais outros 4 clipes do século passado alcançaram 1 bilhão de views no YouTube?

"Dancing in the Street" foi composta por Marvin Gaye e transformou o blues em uma sensação pop otimista. Mais tarde, os músicos britânicos David BowieMick Jagger regravaram a canção para a instituição de caridade Live Aid, e a faixa foi lançada como single em 1985.

Gravada em apenas quatro horas, Jagger disse à Rolling Stone: “Nós tocamos em apenas dois ‘takes’. Foi um exercício interessante de como você pode fazer algo sem se preocupar muito.”

+++ LEIA MAIS:  Há 54 anos, David Bowie assumia nome artístico e lançava 1ª música creditada a ele

Apressadamente, a dupla terminou a gravação do áudio no famoso Abbey Studios e foi para o Spillers Millennium Mills no Docklands de Londres para filmar o videoclipe oficial que não decepcionou com o alto nível de danças bregas dos anos 1980. O vídeo foi produzido pelo diretor David Mallet

A versão ganhou uma edição totalmente reimaginada, em uma paródia que foi muito bem recebida pelo público - e que é realmente engraçada. Descrevendo o que eles chamam de videoclipe “silencioso”, Strack Azar e Michael Stevantoni conseguiram remover toda a canção original e substituí-la por sons bizarros e divertidos. 

+++ LEIA MAIS: Gravada por David Bowie em 1996, versão inédita de "The Man Who Sold the World" é lançada; ouça

Assista:


+++ SESSION ROLLING STONE: RUBEL TOCA MANTRA