Falta de produtos do Baby Yoda custará mais de R$ 10 milhões à Disney; entenda

A grande empresa não conseguirá lançar as miniaturas do personagem até o Natal

Redação Publicado em 17/12/2019, às 14h49

None
Baby Yoda em The Mandalorian, série da Disney+ (foto: Reprodução Disney/Lucasfilm)

O Baby Yoda é a nova figura favorita da internet. O personagem da franquia Star Wars, que aparece na série The Mandalorian, da Disney+, rapidamente ganhou o afeto do público, e consequentemente fez com que os fãs buscassem miniaturas para por na estante. 

Segundo consultores, o termo "baby yoda" foi buscado mais de 90 mil vezes em novembro na Amazon, enquanto 126 mil pessoas procuraram "The Mandalorian" na expectativa de encontrar algum objeto da série.

+++ LEIA MAIS: Quem é o Baby Yoda: conheça o mais novo queridinho da internet da série The Mandalorian

Porém, uma má notícia (para os fãs e para a própria Disney): a grande empresa não conseguirá lançar os produtos oficiais do personagem até o Natal e com isso, deixará de faturar cerca de US$ 2,7 milhões (R$ 10,9 milhões) neste ano, segundo a Jungle Scout.

O Funko (minuatura colecionável) será lançado no dia 15 de maio e já está esgotado na Amazon, onde entrou para a lista dos produtos mais vendidos - ainda sem nem existir. 

+++ LEIA MAIS: Baby Yoda ganha bonecos oficiais totalmente adoráveis; veja

Enquanto a pelúcia, fabricada pela Hasbro, tem previsão de lançamento apenas para o dia 25, com o valor de US$ 24,99 (aproximadamente R$ 101). Com taxas e frete, o fã brasileiro terá que pagar US$ 94,23 (R$ 382,43) para adquirir o boneco (e esperar muito já que a entrega está prevista para o dia 12 de junho). 

No ano passado, só com a venda de produtos licenciados, a Disney faturou cerca de US$ 4,6 bilhões (R$ 18,8 bilhões).

Para Jon Favreau, criador da série, a procura pelos produtos relacionados ao Baby Yoda aconteceu porque os fãs foram pegos de surpresa. 

"Acho que eles valorizam o inesperado, porque isso está cada vez mais raro. É difícil manter segredo sobre os projetos nos quais você está trabalhando, ainda mais em algo tão grande quanto a franquia Star Wars", declarou ao The Hollywood Reporter.

"Quando decidimos adiar os produtos, sabíamos que seria uma desvantagem em um primeiro momento, porque não teríamos os brinquedos disponíveis no lançamento. Mas em troca conseguimos uma empolgação sobre o personagem, porque todos sentiram que estavam descobrindo ele ao mesmo tempo", finalizou o diretor.

The Mandalorian foi lançada em 12 de novembro nos Estados Unidos, Canadá e Holanda. A série continua inédita no Brasil e só chegará em novembro de 2020, quando o serviço de streaming Disney+ chega no país. 


+++ FRANCISCO EL HOMBRE SOBRE RASGACABEZA: 'É UM DISCO INDIGESTO, TOCA EM PONTOS DOLORIDOS E ÍNTIMOS'