HOTLIST #12

Lançamentos brasileiros mais quentes da semana, escolhidos pela Rolling Stone Brasil

Pedro Antunes, editor-chefe Publicado em 03/07/2020, às 14h00

None

Aqui está a HOTLIST da semana da Rolling Stone Brasil. Selecionamos entre os (muitos!) lançamentos da música brasileira. Temos de Black Alien a Bebel Gilberto, passando por Rael com IZA, Karol Conká e muitos outros.

+++ HOTLIST (11): Elza Soares, Carol Biazin, Marcelo Perdido, Mateus Aleluia, PK feat. Hungria, Versalle e mais

Divirta-se!

Black Alien - 'Babylon By Gus - Vol I - O Ano do Macaco Ao Vivo'

O Mister Niterói está de volta depois do aclamado álbum Abaixo de Zero: Hello Hell, lançado em 2019 e eleito pela APCA como o melhor disco do ano.

Chega agora o registro 'Babylon By Gus - Vol I - O Ano do Macaco Ao Vivo', a versão "live" no tempo em que podíamos nos aglomerar na grade da histórica casa de shows Circo Voador, do Rio de Janeiro.

+++ Os 30 discos brasileiros de 2019 que você deveria ter ouvido, segundo a Rolling Stone Brasil

Black Alien revisitou todas as canções do disco Babylon By Gus - Vol I - O Ano do Macaco, lançado em 2004, em uma apresentação única realizada em novembro de 2018.

Histórico. Emocionante. Fundamental. Extravasador. É bonito ver como Gustavo Black Alien sobreviveu (e sobrevive) aos fantasmas de vícios e está aqui, conosco, para revisitar um dos discos mais fundamentais do rap dos anos 2000. (Texto: Pedro Antunes)


Bebel Gilberto e Mart'nália - 'Na Cara'

O novo disco de Bebel Gilberto começa a ser desvendado com o single "Na Cara", lançado em uma parceria com a Mart'nália. Ouça em todas as plataformas aqui.

A faixa, single do álbum dela que se chamará Agora e será lançado pela PIAS Recordings no dia 21 de agosto, foi criada a partir de um encontro entre as artistas em Nova York. E, veja bem, finalizada em uma conversa pelo aplicativo de mensagens WhatsApp.

+++ HOTLIST (10): Lançamentos de Bob Dylan, Neil Young, Potyguara Bardo, Lagum e IZA, DAY, Fernanda Takai, Scalene e  mais

O primeiro disco de estúdio de Bebel Gilberto em seis anos tem a produção de Thomas Bartlett, responsável por produzir grandes nomes do indie norte-americano, como Sufjan Stevens e St. Vincent. (Texto: Pedro Antunes)


Rael e IZA - 'Rei do Luau'

Rael lançou um complemento de Capim-Cidreira, o disco good vibes dele de 2019, com o EP Capim-Cidreira: Infusão (Lab Fantasma), nesta semana. Para acompanhar o novo trabalho que chega às plataformas (ouça aqui).

O artista tem feito um trabalho interessante de transcender o rap, estética sonora na qual ganhou o Brasil, com o nome de Rael da Rima. Agora só Rael, ele leva as rimas (e o canto) para novos ambientes sonoros. Fusão. Ou infusão.

HOTLIST (9): Lançamentos de Jup do Bairro, Marisa Monte, Don L, Luana Carvalho, ABC Love, Aíla com Luísa e os Alquimistas e mais

O EP lançado agora é fruto do momento de isolamento social e busca entregar conforto. Por isso, Rael escolheu músicas que dialogassem com essa ideia, como "Semana" e "Tudo Vai Passar", que são do disco Ainda Bem Que Eu Segui As Batidas do Meu Coração (2019).

De Capim-Cidreira, Rael estão "Só Ficou o Cheiro", "Beijo B" e "Flor de Aruanda".

Por fim, chega também a música "Rei do Luau", com feat. da IZA, em um videoclipe dirigido por Rafael Carvalho. (Texto: Pedro Antunes)


Karol Conká + WC No Beat - 'Tempos Insanos'

Single novo de Karon Conká pesadíssimo, com vibe trap e beats do incrível WC No Beat já está disponível em todas as plataformas (escolha aqui) e ganhará clipe no YouTube a partir das 21h desta sexta-feira, 3.

WC no Beat cria um ambiente sonoro sombrio para que Karol possa destilar o poder dela. Canta e versa sobre proteção em 'temos insanos'. Mais atual, impossível. 


Ludmilla - 'Cobra Venenosa'

Sente o veneno! Ludmilla lançou o novo single 'Cobra Venenosa' que já havia aparecido durante a treta pelas redes sociais entre ela e a Aniita.

A música já está disponível em todas as plataformas digitais (ouça aqui). Entre arranjos de sopros sintetizados e BPM aceleradíssimo de DJ Will22, Ludmilla não poupa adversários em uma música que tem tudo para se tornar a indireta favorita das pessoas nas redes sociais. (Texto: Pedro Antunes)


Ashira - 'Eu gosto'

Depois de estrear na produção musical de Rouff, EP das irmãs Tasha e Tracie, lançado em 2019, Ashira se dedica a carreira solo. Na última quarta, 1, a cantora e beatmaker lançou “Eu Gosto”, single que dá sequência aos recentes lançamentos “Low Pass”, “Malibu” e “Superfície”, gravados e produzidos por ela.

Com voz suave e beat envolvente, a faixa vem acompanhada de um clipe em que Ashira celebra a sexualidade feminina. A artista pretende lançar mais trabalhos até o final de 2020 e entregar um disco completo. Na série O Beat Delas, Ashira refletiu sobre a identidade do próprio som: “Gosto de criar texturas”. É para ficar de olho. (Texto: Nicolle Cabral)


The Baggios - 'Quarentena Serigy'

Julico Andrade, voz e guitarra do The Baggios, já dizia que o trabalho da banda pós-Vulcão, o álbum deles indicado ao Grammy Latino em 2019, teria inspirações sonoras diferentes.

Ele não exagerava, não. Quarentena Serigy é um grande avanço estético por parte do Baggios, formada também por Gabriel Perninha (bateria) e Rafael Ramos (teclas). Eles se aproximam de referências setentistas enquanto cantam versos com coros com pegada política afiadíssima e, ao mesmo tempo, prega a empatia.

Os cantorxs e compositorxs sergipanxs Alex Sant’anna, Diane Veloso, Luno Torres, Arthur Matos e Sandyalê emprestam as vozes para o coro na faixa. Quarentena Serigy (disponível em todas as plataformas aqui) foi inteiramente produzida durante esse período de isolamento social. (Texto: Pedro Antunes)


Laure Briard - 'Grandeza'

"Lo-fi com muito reverb que dá uma dimensão mística". Laure Briard dá a receita para se enfeitiçar por "Grandeza", novo single da artista francesa cujo gosto pela música brasileira é notável e tem gerado frutos interessantes, como o EP Coração Louco, registrado com músicos do Boogarins, em 2018.

Com "Grandeza" (ouça nas plataformas digitais aqui), lançada originalmente pelo disco de mesmo nome do artista Sessa, ela decidiu cantar a letra em português, em vez de traduzi-la para francês, como era a ideia original.

"Foi seduzida por essa declaração destemida", conta Laure, sobre a faixa: uma viagem surreal, doce e sinestésica com sons em tons pastéis. (Texto: Pedro Antunes)


André Balboni - Ser-Tao

Inspirado pelo livro clássico da literatura brasileira (e leitura fundamental principalmente para entender a dimensão e pluralidade do Brasil) Grande Sertão: Veredas, de João Guimarães Rosa, André Balboni cria Ser-Tão (ouça nas plataformas aqui).

Um disco belíssimo, com 10 peças interpretadas pelo Quadril Quarteto de Cordas, e produzido pelo próprio Balboni. (Texto: Pedro Antunes)


Walfredo em Busca da Simbiose - Maiúsculas Cósmicas (Acústico)

Uma das bandas com as pirações mais adoráveis da atualidade, Walfredo em Busca da Simbiose completou o ciclo de lançamentos de singles acústicos com o EP Maiúsculas Cósmicas (pela Balaclava Records).

Ao todo, 5 músicas do disco de estreia da banda, lançado em 2019, que ganharam essa nova versão: "Mãe" (com YMA), "A Verdade Rasga e Dói", "Norte", "Azar" e "Inverso".

É uma delicinha espacial ouvir às canções em outro formato, em uma nova viagem. (Texto: Pedro Antunes)


Joana Queiroz - Tempo sem Tempo

Loops, ciclos, repetições. Texturas, sabores, cheiros. Joana Queiroz (clarinetista e saxofonista e compositora de projetos com Quartabê) experimenta e desenvolve uma linguagem particular que nos faz pensar sobre o tempo, a passagem dele e a recorrência, ao longo de 8 faixas e 41 minutos.

São quatro canções autorais e quatro releituras em Tempo Sem Tempo (ouça nas plataformas digitais aqui). As músicas que recebem releituras são de Gilberto Gil ("Seu Olhar"), Caetano Veloso ("Joia"), Mariá Portugal ("Dois Litorais") e José Miguel Wisnik e Jorge Mautner ("Tempo Sem Tempo", que dá nome ao trabalho). (Texto: Pedro Antunes)


Dudu - 'Acídia'

"Mas me falaram que é arte / Mano eu sou real e é verdade / Eu não perco tempo e repito / Que essa merda é um show de autenticidade", rima Dudu no final de "Party", música que ganha clipe junto do lançamento do álbum de estreia do rapper do Espírito Santo, Acídia.

Acídia (disponível nas plataformas digitais aqui) é um trabalho de auto-entendimento e, ao mesmo tempo, que vai para fora. Aos 17 anos, Dudu entende a importância da expansão, de público e roupagens sonoras.

Versátil, o disco de estreia reúne as diferentes possibilidades para o rapper e o coloca como um dos nomes a seguir de perto no cenário da música rap. (Texto: Pedro Antunes)


Laura Canabrava - "Eu Fico Doida"

Com um canto estonteante e lírico, Laura Canabrava entra para um universo estético e poético do brega para criar "Eu Fico Doida", música que ganha um clipe com a participação de 12 bailarinos.

Cada um dos artistas dançou de acordo com o que sentiu da canção, presente no EP Vontade, recém-lançado por Laura (ouça nas plataformas digitais aqui). Os mesmos versos e arranjos atravessam os corpos dos artistas de diferentes maneiras. (Texto: Pedro Antunes)


Pedro Gama - 'Pipa Avuada'

Interessante a proposta de Pedro Gama em criar uma canção contemporânea com inspirações nostálgicas.

Assim é "Pipa Avoada", uma faixa que relembra os conselhos da mãe de Pedro, que recorda de sensações, certezas e experiências da infância, que incluem "sacolé de uva", "dançar É o Tchan!", entre outras pérolas deliciosas e curiosas dos anos 1990. (Texto: Pedro Antunes)


Lucas Gonçalves, Rayssa Almeida & Jean Ramos - Nobres Cidadãos Comuns

"Dedicado aos nobres cidadãos comuns", diz o texto de apresentação do clipe de "Nobres Cidadãos Comuns", uma música de Lucas Gonçalves com as participações dos músicos Rayssa Almeira e Jean Ramos.

O vídeo, dirigido por Asafe Ramos e captado por ele e Jean Ramos, homenageia quem não pode deixar de trabalhar, mesmo em meio à pandemia do novo coronavírus.

Lucas Gonçalves integra a banda Maglore e o Vitreaux, quarteto que prepara um lançamento em breve. (Texto: Pedro Antunes)


Pirikito - Um Sol a Cada Dia

Para curtir e tomar um vinho, definiu Gabriel Pirikito sobre o novo som dele, lançado nesta sexta-feira, 3. A faixa vai na contramão climática de 'Quiet Days', lançada pelo artista também em 2020.

"Um Sol a Cada Dia" tem um sabor mais doce e notas com mais cores de veraneio e paz. "Surgiu da necessidade de transformar sentimentos de amor e esperança em música", explica o artista.

Toques de R&B, falsetes, soul e good vibes. (Texto: Pedro Antunes)


Blundetto - 'Good Goog Things'

Maxime Guiguet, francês de Dijon, lança o sexto álbum, Good Good Things dez anos depois da estreia com o disco Bad Bad Things. E, sim, eles funcionam como um contraponto. São novos tempos, novas necessidades, afinal.

Como Blundetto, ele se une a Leo Marques (músico, produtor, dono do estúdio Ilha do Corvo), Hindi Zahra (incrível cantora marroquina) e Hervé Salters (do General Elektriks) em Good Good Things (ouça nas plataformas digitais aqui). (Texto: Pedro Antunes)