Jessica Walter, de Arrested Development, morre aos 80 anos

Vencedora do Emmy, interpretou diversos papéis ao longo dos quase 60 anos de carreira

Claire Shaffer | Rolling Stone EUA. Tradução: Mariana Rodrigues | @marigues_ (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 25/03/2021, às 22h13

None
Jessica Walter em Arrested Development (Foto: Divulgação / Netflix)

Jessica Walter, atriz conhecida por interpretar Lucille Bluth, em Arrested Development (2003), morreu na última quarta, 24, aos 80 anos em Nova York. Um representante de Walter confirmou a notícia à Rolling Stone EUA, mas não divulgou a causa da morte. 

Atriz deixa a filha, Brooke Bowman, e o neto, Micah Heymann. Bowman disse em comunicado: “É com o coração pesado que venho confirmar a morte da minha querida mãe, Jessica. Atriz por quase seis décadas, o maior prazer dela era trazer alegria aos outros por meio das histórias dentro e fora das telas. Embora o legado ainda viverá pelo trabalho, também será lembrada pela inteligência, classe e alegria de viver.”

+++ LEIA MAIS: Arrested Development ganhará trilha sonora

A carreira de seis décadas como atriz abrange cinema e televisão, desde Perversa Paixão (1971), de Clint Eastwood, até a voz de Malory Archer na série animada Archer (2009). Além de papéis indicados ao Emmy em Trapper John, M.D. (1979) e San Francisco Urgente (1972). Também venceu o prêmio pela personagem-título no romance policial Amy Prentiss (1974).

Para o público mais jovem, Walter é conhecida pelo papel da matriarca Lucille Bluth em Arrested Development, o qual rendeu outra indicação ao Emmy - de Melhor Atriz Coadjuvante - assim como duas indicações ao SAG. Desde então, vários GIFs e memes da performance dela no programa circulam pela internet. 

+++ LEIA MAIS: Quais são os 16 filmes da Netflix indicados ao Oscar 2021?

"Ouço muito - especialmente no metrô e ônibus aqui em Nova York - 'Sabe, você se parece muito com aquela mulher que interpreta LucilleBluth'", disse Walter ao New York Times em 2018. "Eu digo, "Você sabe, ouvi isso.'"

Além do reconhecimento pelo Screen Actors Guild, foi a segunda vice-presidente nacional do sindicato e membro eleito do conselho de diretores do SAG por mais de uma década.

+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes

Walter nasceu em Nova York em 31 de janeiro de 1941. Filha do músico David Walter, da NBC Symphony Orchestra e da New York City Ballet Orchestra e da professora, Esther Groisser. Estudou na High School of Performing Arts e começou a carreira como atriz de teatro em Nova York.

Trabalhou no famoso Playwright’s Horizons e interpretou papéis em produções da Broadway como Advise and Consent, Neil Simon’s Rumors, A Severed Head, Nightlife e Photo Finish, pelo qual ganhou o prêmio Clarence Derwent de Novato Mais Promissor. Recentemente, foi escalada para o revival da Broadway de Anything Goes, vencedor de vários prêmios Tony.

+++ LEIA MAIS: Bird Box, sucesso da Netflix com Sandra Bullock, ganhará spin-off espanhol

Casou-se pela primeira vez com Ross Bowman, empresário de palco da Broadway, de 1966 a 1978. Em 1983, se casou com o ator Ron Leibman, vencedor do Emmy e do Tony, morto em 2019. O casal estrelou a produção de 1986 de Tartuffe no Los Angeles Theatre Center. Leibman também dublou Ron Cadillac em Archer.

Várias co-estrelas e colegas de trabalho de Walter prestaram homenagem após a notícia da morte da atriz nesta quinta. Ator de Arrested Development, Henry Winkler, escreveu em um comunicado à Rolling Stone EUA: "O senso de tempo de Jessica era tão agudo quanto um estilete, e ela não iria parar até encontrar a perfeição. Gostei muito de trabalhar com ela ano após ano."

+++ LEIA MAIS: 5 filmes brasileiros excelentes para apreciar na Netflix e ir além de Cidade Invisível [LISTA]

Tony Hale, intérprete do filho de Lucille, Buster Bluth, no programa, publicou no Twitter: "Ela era uma força, e seu talento e tempo eram incomparáveis." Escritor e produtor da série, John Levenstein disse: "JessicaWalter nunca falhou. Se ela não dava risada, tinha um problema no roteito."


+++ HUNGRIA HIP HOP | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL