Pulse

Jodie Marsh responde às críticas recebidas pela tatuagem de Freddie Mercury; veja

A modelo britânica recebeu comentários maldosos sobre o retrato do vocalista do Queen que tatuou na perna

Redação Publicado em 15/08/2019, às 16h29

None
Tatuagem do Freddie Mercury na perna de Jodie Marsh, e Freddie Mercury no Live Aid (Foto: Reprodução/Instagram e Press Association/AP Images)

No último domingo, 11, Jodie Marsh, mostrou nas redes sociais a mais nova integrante da sua coleção de tatuagens: a reprodução de uma foto de Freddie Mercury durante o icônico show no Live Aid, em 13 de julho de 1985.

Mas os seguidores da modelo e empresária britânica não perderam tempo para evidenciar o quanto a arte não lembrava em nada o lendário vocalista do Queen. Houve até quem dissesse que parecia mais "Chris Kamara comendo um Cornetto". A comparação menciona o ex-jogador de futebol inglês que, diga-se de passagem, não tem nada a ver com Mercury.

+++Leia mais: "Seria chato estar em turnê com uma cópia de Freddie Mercury", diz Brian May

E é claro que após tantos comentários pejorativos, Jodie não podia deixar de se posicionar sobre a questão. Além de pedir para que os fãs não fossem  até as páginas da tatuadora para criticar o trabalho dela, explicou também o contexto que a levou ao estúdio.

De acordo com o texto que compartilhou também no Instagram, contou que já havia tatuado duas vezes com a artista há 12 anos, e que havia ficado extremamente satisfeita com os resultados. Por causa disso, sempre falou que Georgia devia abrir um estúdio próprio. E isso de fato aconteceu. E, assim, recebeu o convite para tatuar, como comemoração.

+++Leia mais: Freddie Mercury "avisou" Rami Malek a não fazer Bohemian Rhapsody; entenda

Jodie admitiu concordar que o resultado não ficou dos melhores, mas acrescentou que só foi perceber mesmo a má qualidade do produto final bem depois de ter feito. "Para ser clara, eu realmente queria ajudar a Georgia e seu novo estúdio", justificou.

Desde então, a tatuadora ofereceu pagar para a tatuagem ser coberta, e explicou que estava muito nervosa no dia, por ter sido inauguração do local, e pela presença constante de jornalista, fotógrafos e da movimentação do público no geral.

"Não é desculpa para fazer uma tatuagem ruim", escreveu a modelo, "mas eu realmente acredito que a Georgia é boa no que faz".

Leia aqui o post completo de explicação.

+++LISTA: 13 segredos de 'Ladrão', o terceiro disco do Djonga e um dos melhores de 2019