Pulse

Morre Fábio Barreto, diretor de Lula, O Filho do Brasil e indicado a Oscar, aos 62 anos

O cineasta estava em coma há dez anos, por consequência de um acidente de carro

Redação Publicado em 21/11/2019, às 08h22

None
Fábio Barreto (Foto: Nelson Antoine/ AP)

Morreu na noite da última quarta, dia 20, o cineasta brasileiro Fábio Barreto, aos 62 anos, em um hospital no Rio de Janeiro, no qual estava internado. Barreto estava em coma há dez anos, devido a um acidente de carro. A causa exata da morte não foi divulgada.

Entre os trabalhos de Barreto figuram O Quatrilho (1995), indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 1996. Também dirigiu Luzia Homem (1988) e Lula, o Filho do Brasil (2009), escolhido para representar o país no Oscar de 2011, mas que não chegou a ser indicado.

+++LEIA MAIS: Fernanda Montenegro responde sobre possível participação em Animais Fantásticos 3

Fábio Barreto veio de uma família de cineastas. O pai dele é o produtor LuizCarlos Barreto, que esteve envolvido com alguns dos maiores clássicos do cinema nacional, como Vidas Secas (1963), dirigido por Nelson Pereira dos Santos, e Terra em Transe (1967), dirigido por Glauber Rocha.

O irmão de Fábio, Bruno Barreto, diretor de outros longas de sucesso como Flores Raras, de 2013 e O que É Isso, Companheiro, de 1997, que também concorreu ao Oscar de melhor filme estrangeiro. A mãe, LucyBarreto, teve uma longa carreira como produtora.

+++LEIA MAIS: Após visitar Lula na prisão, Fernando Haddad canta Lynyrd Skynyrd em bar de Curitiba; assista

Lula, o Filho do Brasil foi o trabalho mais polêmico e controverso de Barreto. A obra recebeu majoritariamente avaliações negativas da crítica especializada, sobretudo como sendo uma obra eleitoreira na época, já que era o último ano do segundo mandato do ex-presidente.

Fábio Barreto deixa quatro filhos, Julia,João, Lucas e Mariana, além do pai de 91 anos, a mãe Lucy Barreto e os irmãos Bruno e Paula.