Nasa encontra primeiro planeta fora da nossa galáxia, veja

Cientistas da Nasa afirmam que encontraram primeiro planeta fora da Via-Láctea, mas informação precisa ser confirmada

Redação Publicado em 25/10/2021, às 16h38 - Atualizado às 16h40

None
Galáxia NGC 4414 (Foto: Getty Images/ NASA)

Um telescópio da Nasa (Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço) pode ter sido o responsável por uma descoberta histórica: o primeiro planeta fora da Via-Láctea, galáxia onde o sistema Solar se encontra. O fato é considerado um avanço na busca por outros mundos e no estudo sobre o espaço.

Conforme noticiou o site Independent, os cientistas encontraram o planeta através da nave espacial Observatório de raios-X Chandra, telescópio espacial lançado pela Nasa em julho de 1999 — em operação há 22 anos. Ele faz imagens do universo em raio-x com precisão.

+++LEIA MAIS: Missão Hera: NASA se une à Agência Espacial Europeia para desviar asteroides que podem destruir a Terra

A descoberta ainda não foi oficializada, e caso seja confirmada, irá representar um grande marco para a história. É a primeira vez que um telescópio encontra um exoplaneta (ou suposto exoplaneta) fora da Via-Láctea, ou seja, a menos de três mil anos-luz do planeta Terra.

O suposto planeta encontrado pela Nasa está no vizinho da Via-Láctea, nomeado como M51, ou Galáxia Whirlpool, e estaria a 28 milhões de anos-luz de distância do planeta Terra. A forma que o telescópio encontrou o planeta foi realizada a partir de uma técnica que envolve quedas de luz e raio-x.

+++LEIA MAIS: NASA irá revisar nomes de planetas, estrelas e galáxias que podem ser preconceituosos

Segundo o Independet, quando os planetas passam na frente de sua estrela, há pequenas quedas de luz e de raios-x. Quando analisadas, indicam detalhes de tamanho e proximidade dos astros com o sol — e, assim que o suposto planeta foi descoberto.

Ele estaria no sistema conhecido como M51-ULS-1, que inclui um buraco negro ou estrela de nêutrons, além de uma estrela companheira cerca de 20 vezes mais massiva que o nosso sol. Devido às análises dos raio-x, cientistas sugeriram que o planeta tivesse tamanho de Saturno.

+++LEIA MAIS: Cientistas da NASA encontram evidências de universo paralelo em que o tempo corre para trás

Primeiro planeta ainda precisa ser confirmado

Apesar das notícias empolgarem, há um problema para a confirmação de que o astro descoberto é, de fato, o primeiro planeta encontrado fora da Via-Láctea. O motivo, conforme noticiado pelo Independent, tem relação com a movimentação do astro.

Ele levaria cerca de 70 anos para cruzar novamente com o parceiro binário que causaria a queda nos raios-x — o que significa que a análise dos dados só poderá conseguir novas informações daqui a vários anos. A coautora Nia Imara, da Universidade da Califórnia em Santa Cruz, explicou:

+++LEIA MAIS: NASA confirma filme no espaço estrelado por Tom Cruise

Infelizmente, para confirmar que estamos vendo um planeta, provavelmente teríamos que esperar décadas para ver outro trânsito. E por causa das incertezas sobre quanto tempo leva para orbitar, não saberíamos exatamente quando olhar.