Star Wars: Por que George Lucas não dirigiu O Império Contra-Ataca?

Em uma entrevista à Rolling Stone EUA, lá em 1980, o cineasta explicou que "foi fácil desistir da direção" do filme

Redação Publicado em 28/09/2020, às 13h48

None
Mark Hamill como Luke Skywalker em O Império Contra-Ataca (foto: reprodução/ Lucasfilm)

Em uma entrevista à Rolling Stone EUA lá em 1980, desenterrada pelo site CheatSheet, o cineasta George Lucas contou o motivo por ter optado não dirigir O Império Contra-Ataca, primeira continuação do Star Wars original.

No lugar dele, quem comandou o filme lançado três anos depois da esteia da franquia foi Irvin Kershner. Na conversa com Jean Valley, Lucas contou que, apesar de ter participado da concepção da história e dos aspectos técnicos, "foi fácil desistir da direção".

+++LEIA MAIS: E a Keira Knightly, que jurava que tinha sido a Padmé, nas prequels de Star Wars?

"[Dirigir] é como enfrentar todo dia uma luta peso-pesado de 15 rounds, com um novo adversário a cada dia. Você vai trabalhar sabendo exatamente como quer que uma cena seja, mas no fim do dia, você geralmente sai depressivo por que não fez um trabalho bom o suficiente", explicou.

E relembrou: "Quando visitei o set na Noruega e vi todos os problemas que Kershner estava enfrentando, uau, você consegue se imaginar no Círculo Ártico com uma temperatura de 45 graus negativos? É difícil de andar, imagina dirigir atores, mover equipamento. Foi fácil desistir da direção".


+++ MANU GAVASSI: 'SE A MÚSICA SÓ FOR UMA FÓRMULA, É VAZIA E NÃO EMOCIONA' | ENTREVISTA ROLLING STONE