Pulse

Stranger Things: Will Byers enfrenta questões de orientação sexual, segundo criadores da série

De acordo com as anotações dos irmãos Duffer, "ele percebeu que não se enquadra na definição de 'normal' dos anos 1980"

Redação Publicado em 21/08/2019, às 09h45

None
Noah Schnapp como Will Byers em Stranger Things (Foto:Reprodução)

[Atenção, o texto a seguir contém spoilers de Stranger Things]

Além de nos mostrar as crianças de Hawkins em uma luta contra o Devorador de Mentes, a terceira temporada de Stranger Things atinge o ápice emocional quando todos os personagens principais se apaixonam ou demonstram interesses amorosos por alguém - exceto Will Byers (Noah Schnapp).

Enquanto isso, o garoto não consegue entende a obsessão dos amigos em querer falar de meninas o tempo inteiro, e não de jogar Dungeons & Dragons, como ele quer.

E, de acordo com o site Screen Rant, as anotações oficiais dos irmãos Duffer sobre a terceira temporada da série dizem: “Will Byers, de doze anos, é uma criança doce e sensível com questões de orientação sexual. Ele, recentemente, chegou à conclusão de que não se encaixa na definição de 'normal' dos anos 1980."

“Suas escolhas inocentes, como suas roupas coloridas, provam ser uma fonte constante de bullying. Como Mike, Will escapa por meio de jogos de fantasia, nos quais pode ser ele mesmo, desinibido. Ele tem um relacionamento próximo com sua mãe, Joyce. Seu irmão, Jonathan, ajuda a criá-lo no lugar de seu pai, que os abandonou há quatro anos."

Essa tensão sexual adolescente e a falta de interesse dele resulta em uma briga com Mike (Finn Wolfhard), que só pensa em Eleven (Millie Bobby Brown). Irritado, ele grita com o amigo que sumiu no Mundo Invertido: "Não é minha culpa que você não gosta de garotas!".

A quarta temporada de Stranger Things ainda não foi oficialmente confirmada pela Netflix, mas os criadores já começaram a dar indícios de que será renovada.

+++ De Djonga a Metallica: Scalene escolhe os melhores de todos os tempos