Tão ruim assim? Novo filme da Netflix estreia com nota 0 pela crítica; conheça The Last Days of American Crime

A produção foi descrita pela Rolling Stone EUA como "não, nope, nah-ah, errado"

Redação Publicado em 08/06/2020, às 16h44

None
Last Days of the American Crime (Foto: Marcos Cruz / Netflix)

The Last Days of American Crime estreou na Netflix na sexta, 5. Pouquíssimos dias depois, o filme decepciona: recebeu nota 0% no Rotten Tomatoes, site de análise, críticas e reviews. A nota é uma junção de especialistas e público. Só para o público, o filme recebe 22%.

Para Rolling Stone EUA, David Fear foi direto ao ponto. O título de sua crítica é “Não. Nope. Nuh-uh. Errado”. O subtítulo, “Filmagem ruim. Timing pior ainda. Sujo! Sujo!!!”. No texto, a descrição do sofrimento continua: “Deus, isso é tão errado. É como um ato inacreditável, completamente estonteante e um 'que' de você-só-pode-estar-brincando! Precisamos rir para não chorar. O que está acontecendo?”

+++ LEIA MAIS: 4 séries desconhecidas do Amazon Prime Video para quem AMA Stranger Things, da Netflix [LISTA]

As palavras ecoam nas críticas de alguns dos principais jornais e portais dos EUA, como indieWire, Vulture, Hollywood Reporter, Varietye outros.

The Last Days of American Crime - em português, “os últimos dias do crime americano” - é dirigido por Olivier Megaton, responsável por Taken 2 e Taken 3. A trama, descrita pela Netflix, é “se o plano der certo, eles vão cometer o último crime dos Estados Unidos - e também o maior de todos.”

+++ LEIA MAIS: Os 64 lançamentos da Netflix para junho de 2020: Mulher-Maravilha, Stephen King e Tim Burton

“Como uma resposta final ao terrorismo e ao crime,” explica a Netflix, “o governo dos EUA pretende emitir um sinal broadcast para impossibilitar todo mundo de cometer, conscientemente, um crime. Graham Bricke (Edgar Ramírez), criminoso de carreira que nunca chegou ao auge, se junta ao famoso gangster Kevin Cash (Michael C. Pirr) e a hacker do mercado negro Shelby Dupree (Anna Brewster) para cometer o assalto do século e o último crime dos EUA antes do sinal começar.”

+++ VITOR KLEY | A TAL CANÇÃO PRA LUA | SESSION ROLLING STONE