Além de Grey's Anatomy: 4 produções com brigas no set de filmagens [LISTA]

Homofobia em Grey's Anatomy, briga de egos com Lindsay Lohan e rehab de Charlie Sheen - conheça algumas das brigas de bastidores de séries

Dimitrius Vlahos (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 06/10/2021, às 14h06

None
Charlie Sheen / Tom Cruise (Fotos: Reprodução / Paramount)

Nem sempre sets de filmagens de séries e filmes possuem ambientes profissionais e respeitosos. Em Grey’s Anatomy (2005), por exemplo, Isaiah Washington, intérprete de Preston Burke, ofendeu T.R. Knight (George O'Malley) por ser gay. O ator foi demitido, e uma viagem de trabalho para a Suíça justificou a ausência do personagem.

Além da série médica, outras produções tiveram atores cortados por discussões com colegas - e até agressões físicas - durante filmagens. Veja quatro produções com brigas no set de filmagens, de Two and a Half Men (2003) a Missão Impossível 7 (previsto para 2022):

+++ LEIA MAIS: Grey’s Anatomy: Atores saíram na porrada nos bastidores, revela livro sobre série


Missão Impossível 7 - Tom Cruise

O filme com Tom Cruise deve estrear em 2022, mas as filmagens envolveram discussões entre o astro e outros funcionários. Cruise ameaçou demitir parte da equipe por não respeitarem os protocolos contra a covid-19, segundo o The Sun.

As filmagens pararam em fevereiro de 2020, quando a pandemia se agravou na Europa, e retornaram em dezembro. O ator ressaltou que Missão Impossívelserviria de exemplo para outros filmes, então, não poderiam relaxar com as medidas de prevenção.

+++ LEIA MAIS: Parte da equipe de Missão Impossível 7 pede demissão após bronca de Tom Cruise

"Estou no telefone com cada porr* de estúdio, seguradoras, produtores, e estão nos olhando e nos usando para fazer seus filmes,” afirmou em áudio vazado.


Two and a Half Men - Charlie Sheen

A popular sitcom sobre a vida dos irmãos Charlie Harper (Charlie Sheen) e Alan Harper (Jon Cryer) mudou de rumo após embates com um dos protagonistas. Charlie Sheen, indicado ao Globo de Ouro pela série, sofria com dependência química, e as idas à reabilitação atrasaram o cronograma de filmagens.

+++ LEIA MAIS: Two and a Half Men: Como está Angus T. Jones, ex-ator mirim da série?

O ponto-chave para a saída de Sheen, no entanto, foi uma declaração polêmica sobre Chuck Lorre, criador da série: “Nem me importa mais. Ir tão baixo, ser tão imaturo, tão completamente subdesenvolvido e tão estúpido,” disse ao Alex Jones Show.

Sheen foi demitido e, embora fosse essencial para a trama, Charlie Harper morreu em acidente no metrô. A série continuou, liderada por Ashton Kutcher, por mais quatro temporadas. Charlie apareceu nos últimos episódios, interpretado por um dublê antes de outra morte. 

+++ LEIA MAIS: Astro de Two And a Half Men rebate crítica de que Charlie Sheen carregou série: 'Durou mais 4 anos e ganhei o Emmy'


Ugly Betty - Lindsay Lohan

Inspirada na novela colombiana Betty, a Feia (1999), a série Ugly Betty (2006) teve a participação de Lindsay Lohan.  Interpretou Kimberly, ex-colega de classe no ensino médio de Betty. Por desentendimentos com America Ferrera (Betty), a estrela não apareceu em todos os episódios previstos.

Lohan se recusava a ir para o set até a chegada de Ferrera, segundo a Folha de S.Paulo. A confusão atingiu o ápice no episódio Granny Pants, quando Kimberly deveria abaixar as calças de Betty, mas o contrário aconteceu.

+++ LEIA MAIS: 5 filmes da Lindsay Lohan que marcaram os anos 2000: Meninas Malvadas, Sexta-Feira Muito Louca e mais [LISTA]

Lindsay não continuou em Ugly Betty, encerrando a participação após quatro capítulos.


Criminal Minds - Thomas Gibson

A série policial possui 15 temporadas e duas produções derivadas - Criminal Minds: BeyondBorders (2016) e Criminal Minds: Suspect Behavior (2011). Apesar da longevidade, nem tudo saiu como planejado na história principal.

+++ LEIA MAIS: Disney é acusada de encobrir assédio sexual no set de Criminal Minds durante 14 anos

Thomas Gibson interpretou Aaron Hotchner até a 12ª temporada; era protagonista do enredo junto a Jason Gideon (Mandy Patinkin). Foi demitido após chutar Virgil Williams, da produção. O ator se envolveu em outras polêmicas no set; em 2010, ofendeu um assistente de direção. Após os incidentes, Gibson foi enviado para aulas de controle da raiva, segundo a Variety.

Em declaração após demissão, o ator não mencionou os atos violentos e problemas de convivência com colegas: “Gostaria de agradecer os roteiristas, produtores, atores, nossa equipe maravilhosa e, o mais importante, os melhores fãs possíveis para uma série.”