Morre Michael Nesmith, vocalista e guitarrista dos Monkees, aos 78 anos

Michael Nesmith, compositor de canções como 'Mary, Mary' e 'Circle Sky,' morreu nesta sexta, 10 de dezembro

Andy Greene | Rolling Stone EUA. Tradução: Marina Sakai (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 10/12/2021, às 16h08

None
Michael Nesmith (Foto: Reprodução/Twitter)

Vocalista e guitarrista do Monkees, Michael Nesmith, um visionário pop que escreveu muitas das canções mais duradouras do grupo antes de concretizar as bases do country-rock com a First National Band no início dos anos 1970, morreu nesta sexta, 10 de dezembro, de causas naturais, aos 78 anos.

“Com Amor Infinito, anunciamos que Michael Nesmith faleceu esta manhã em sua casa, cercado pela família, pacificamente e de causas naturais,” disse a família em comunicado. “Pedimos que respeitem nossa privacidade neste momento e agradecemos o amor e a luz que todos vocês têm mostrado a ele e a nós.”

+++LEIA MAIS: The Monkees: a sensação ‘folk & roll’ totalmente industrializada que deu origem às boy bands

Nesmith era conhecido como o Monkee com o chapéu de lã verde com o sotaque grosso do Texas (EUA) e o compositor de canções como "Mary, Mary," "Circle Sky," "Listen to the Band" e "The Girl IKnew Somewhere". Mas, enfureceu-se nos bastidores porque a banda não tinha controle criativo de seus discos e, em 1967, liderou uma rebelião bem-sucedida contra o produtor musical Don Kirshner. O grupo posteriormente lançaria Headquarters e outros álbuns que criaram por conta própria.

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by @themonkees

 

Em entrevista à Rolling Stone EUA em 2012, Nesmith explicou por que era tão inflexível para que os Monkees escrevessem e gravassem seu próprio material, apesar do enorme sucesso que estavam desfrutando na época. “Éramos crianças com nosso próprio gosto musical e éramos mais felizes tocando músicas de que gostávamos — e/ou escrevíamos — do que músicas que nos eram entregues,” disse. “Foi feito para um melhor desempenho. Foi mais divertido. Que isso se tornou um centro de discórdia parecia estranho para mim, e acho que até certo ponto para cada um de nós — tipo "qual é o problema — por que você não nos deixa tocar as músicas que estamos cantando?"

+++LEIA MAIS: Os Beatles e Os Monkees tinham mesmo uma rixa por 'cópia'?

Antes de entrar para os Monkees, Nesmith escreveu uma música de separação chamada “Different Drum.” “[Os produtores dos Monkees] disseram a ele: ‘Essa não é uma música dos Monkees,’” disse Micky Dolenz à Rolling Stone EUA em 2016. “Michael disse. 'Espere um minuto, eu sou um dos Monkees.' Ele o deu para Linda Ronstadt, e o resto é história.”

Quando os Monkees se dissolveram no final dos anos 1960, formou a First National Band. E apesar de ter gravado três discos de country rock clássico, escapar da sombra dos Monkees provou ser quase impossível. O grupo se separou pouco antes de os Eagles terem sucesso com "Take It Easy."

+++LEIA MAIS: Peter Tork, baixista e vocalista do Monkees, morre aos 77 anos

“Estava com o coração partido além da fala,” disse Nesmith à Rolling Stone EUA em 2018. “Não conseguia nem pronunciar as palavras 'the Eagles' e adorei Hotel California e adoro os Eagles, os Flying Burrito Brothers e Sweetheart of the Rodeo dos Byrds, essas coisas. Isso era bem o que eu fazia e eu estava agoniado, tão agoniado quanto Van Gogh, não para me comparar a ele, mas eu queria cortar algo fora porque eu estava tipo, 'Por que isso está acontecendo?' Os Eagles agora têm o disco mais vendido de todos os tempos e o meu está sentado no armário de uma gravadora fechada?”

Nesmith passou o resto dos anos 1970 gravando discos solo pouco conhecidos. Em 1977, promoveu seu single “Rio” com um videoclipe inteligente que ganhou bastante destaque na Europa e na Austrália, transformando a música em um pequeno sucesso. Isso deu-lhe uma ideia incrível. “[Percebi que] o rádio está para os discos assim como a televisão está para o vídeo,” disse à Rolling Stone EUA em 2013. “Então foi como, ‘Claro!’ E assim nasceu a MTV. Eu simplesmente peguei essa ideia e montei alguns programas e enviei para a Warner Bros. e assim por diante. A próxima coisa que você sabe, lá estava."

+++LEIA MAIS: Após quatro anos, The Monkees fará raro show em Londres 

Sua vida mudou para sempre em 1980, quando sua mãe, a inventora do corretivo líquido de papel Bette Nesmith Graham, morreu e deixou sua fortuna substancial. Ele usou o dinheiro para investir em uma série de negócios e filmes como Repo Man (1984) e Tapeheads (1988). Não participou das turnês de reunião dos Monkees nos anos 1080, dando a falsa impressão de que tinha vergonha de seu passado pop.

“Muito pelo contrário,” disse à Rolling Stone EUA em 2013. “Foi uma boa parte do currículo. Foi divertido e um grande momento da minha vida. Quero dizer, onde você gostaria de estar nos anos 1960, exceto no meio do rock & roll, curtindo a cena? Londres foi incrível, assim como Los Angeles naquela época. Havia tanta coisa acontecendo.”

+++LEIA MAIS: Micky Dolenz ficou “dividido” com a execução de uma música do Monkees em Breaking Bad

Ele retornou aos Monkees em 1996 para o LP Justus e uma breve turnê pelo Reino Unido, mas ele não retornaria permanentemente até 2012, quando os membros sobreviventes viajaram após a morte de Davy Jones. Seguiu-se uma série de turnês norte-americanas, e ele participou do disco de retorno de 2016, Good Times! Apesar de tudo isso, nunca teve certeza de que os Monkees, que eram formados por produtores de TV, eram realmente uma banda de verdade.

“Nós três temos nossas próprias ideias,” disse à Rolling Stone EUA em 2016. “Sendo assim, ‘O que é isso? O que temos aqui? O que é exigido de nós? Isso é uma banda? Isso é um programa de televisão?' Quando você volta à gênese dessa coisa, é um programa de TV porque tem todas aquelas batidas tradicionais. Mas algo mais estava acontecendo, e atingiu um acorde fora de proporção com o golpe original do martelo. Você acerta o gongo e de repente é enorme.”

+++LEIA MAIS: Integrantes do Monkees podem não comparecer ao funeral de Davy Jones

Os Monkees anunciaram uma turnê de despedida no início de 2021 e fizeram seu último show no Greek Theatre em Los Angeles (EUA) em 14 de novembro.