Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Queen: George Michael 'não era substituto ideal' a Freddie Mercury, diz Roger Taylor

George Michael cantou com Queen no show que a banda fez em homenagem a Freddie Mercury, em 1992

Redação Publicado em 24/04/2023, às 11h01

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
George Michael (Foto: Agencia Estado/AP Images) e Freddie Mercury (Foto: Gill Allen / AP)
George Michael (Foto: Agencia Estado/AP Images) e Freddie Mercury (Foto: Gill Allen / AP)

Alguns meses após morte de Freddie Mercury, no dia 20 de abril de 1992, os integrantes do Queen organizaram um show em homenagem ao icônico cantor, chamado The Freddie Mercury Tribute Concert. Na ocasião, George Michael foi um dos convidados - e surgiu um boato que ele substituiria o frontman da banda inglesa.

No entanto, durante entrevista à revista Classic Rock, o baterista Roger Taylor revelou como Michael nunca foi cogitado para substituir Mercury. No The Freddie Mercury Tribute Concert, George Michael cantou "Somebody To Love," e a performance foi considerada "impressionante" por Brian May, guitarrista do Queen.

+++LEIA MAIS: Queen criou o thrash metal? Saiba o que Brian May pensa

Na conversa, Roger Taylor falou sobre as reações do show em questão. "Lembro-me de ter lido algumas críticas muito medianas do The Sun ou de algum jornal corajoso como esse," afirmou. "Não sei, eu estava nesse turbilhão de atividades - parecia que eu estava em algum tipo de sonho."

Lembro-me de estar determinado a colocar Elton [John] cantando com Axl [Rose], o que foi ótimo, porque Axl nunca apareceu para o ensaio.

"David [Bowie] apareceu, Robert Plant foi criador. George Michael foi magnífico," continuou o músico. Em seguida, Taylor foi questionado sobre os rumores de que Michael entraria para o Queen. "Não, na verdade, não," respondeu.

+++LEIA MAIS: O guitarrista demitido do Iron Maiden por gostar demais de Queen

"Lembro-me de ouvir os rumores. Mas não seria adequado para nós. George não estava acostumado a trabalhar com uma banda ao vivo," continuou o baterista. "Quando ele ouviu o poder que tinha por trás dele no ensaio, não pôde acreditar. Ele pensou que estava em um Concorde ou algo assim."

O que Brian May falou sobre George Michael na homenagem a Freddie Mercury?

Em conversa após The Freddie Mercury Tribute Concert (via Smooth Radio), Brian May explicou como George Michael surpreendeu: "Eu diria que foi emocionante trabalhar com George Michael. Sem nenhum tipo de falsidade, ele foi uma das grandes surpresas para a maioria das pessoas da noite, eu sei."

Não foi uma surpresa para mim porque eu sabia que ele poderia fazer isso. Eu sabia que ele tinha isso nele. Além da grande delicadeza que ele tem - o grande controle, a grande dinâmica - ele tem um poder enorme.

+++LEIA MAIS: Queen: Brian May quer sequência de Bohemian Rhapsody: 'É tentador'