4 vezes em que Michael provou ser 'o melhor chefe do mundo' em The Office

Em algumas ocasiões, Michael abandou o lado sem noção dele

Redação Publicado em 21/06/2020, às 14h00

None
Steve Carell como Michal Scott em The Office (Foto: Reprodução/NBC) e James Spader como Robert California (Foto: Reprodução/NBC)

A sétima temporada de The Office teve uma das maiores perdas e momentos tristes de toda a história da série: a despedida do patrão Michael Scott, interpretado pelo genial Steve Carell. O personagem era conhecido pelas falas preconceituosas, constrangedoras e sem noção. No entanto, ele teve momentos de ser "o melhor chefe do mundo".

Por exemplo, Michael sempre se mostrou se importar bastante com todos aqueles ao redor dele - com exceção de Toby, é claro. Além disso, ele sempre se mostrou uma pessoa extremamente engraçada, menos quando fazia comentários constrangedores e preconceituosos.

+++LEIA MAIS: 6 detalhes sobre The Office que você certamente não sabia: da música tema à dúvidas do elenco

Veja abaixo 4 vezes em que Michael provou ser 'o melhor chefe do mundo' em The Office, segundo o Screen Rant.


Michael era comprometido com tudo aquilo que fazia

Para o site, não importa o quão questionáveis ​​sejam as atitudes de Michael Scott, não pode tem como contrariar o compromisso dele em tudo aquilo que fazia. Ele poderia ter armado a criação de Scott's Tots, com a intenção de financiar a faculdade de crianças, e fracassar nisso, mas o coração dele estava no lugar certo.

Além disso, Michael criou cerimônias de premiação, conhecida como Dundies, Olimpíadas de escritório e uma variedade de competições complexas durante todo o tempo no escritório. Vale lembrar também das tentativas dele de aumentar a moral do escritório.


Ele amadureceu muito

Após a sáida de Michael saiu na sétima temporada, ele voltou apenas mais uma vez, no episódio final.

Quando o espectador vê o personagem novamente, é possível notar que toda aquela euforia infantil não está mais lá, e ele se comporta como um ser humano normal. É muito bacana de ver a evolução de Michael.

+++LEIA MAIS: Nossas 3 teorias para a terceira temporada de Dark: universos paralelos, bíblia e ilusão [LISTA]


Ele se importava com (quase) todo mundo

Com exceção do ódio de Michael por Toby as opiniões questionáveis ​​sobre Dwight, no fundo, o patrão era um homem carinhoso e gentil. Pam, provavelmente, era a pessoa que o personagem via como a melhor amiga dele no escritório.

Lembra de quando Pam estava montando uma exposição de arte e ninguém apareceu, exceto Michael? Ele amou a pintura dela, achou tão brilhante que ele a comprou e a pendurou na parede da franquia da Dunder Mifflin em Scranton?


Ele é uma das pessoas mais engraçadas de todos os tempos

O humor de Michael Scott é, de longe, uma das melhores coisas em The Office. Por mais imprevisível e absolutamente estranho que ele era como homem, devia ter sido um trabalho entrar no trabalho todos os dias e se perguntar que coisa maluca Michael faria a seguir, como diz o Screen Rant.

Com certeza, Michael é um dos melhores personagens já criados em uma série de TV.

+++LEIA MAIS: Qual fala de The Office quase fez elenco se ‘desintegrar’ de tanto rir?


+++ A PLAYLIST DO RUBEL