7 maiores atrocidades do Homem de Ferro contra os Vingadores: de Surra no Homem-Aranha a clone do Thor [LISTA]

O bilionário inventor da Marvel já fez diversas coisas questionáveis nos quadrinhos, apesar de ser um herói

Redação Publicado em 28/12/2019, às 15h00

None
Capa da revista Tony Stark: Iron Man (foto: Reprodução/ Marvel Comics)

Apesar do heroísmo inegável mostrado em Vingadores: Ultimato, o Homem de Ferro já fez várias escolhas questionáveis e que o fizeram agir errado, principalmente nos quadrinhos da Marvel.  

Listamos abaixo algumas das atrocidades feitas por Tony Stark, tanto direta quanto indiretamente, e nem sempre envolvendo violência.


Arremessou Luke Cage como uma bola de futebol

O arco Guerra Civil trouxe à tona lados ruins de todos os heróis envolvidos, e o Homem de Ferro decide apoiar intensamente o Ato de Registro de Superhumanos, algo que o Capitão América e vários outros heróis consideram uma perda de direitos fundamentais dos heróis.

+++LEIA MAIS: Keanu Reeves vira vilão icônico dos X-Men em arte para possível reboot dos mutantes no MCU

Luke Cage apoiou o Cap. e ficou contra Tony Stark, e achava que teria boas chances quando tentou brigar com o Homem de Ferro. Ele durou apenas alguns segundos, já que o Vingador de Ferro arremessou ele por um campo de futebol americano inteiro e o impacto na parede nocauteou o adversário.


Deu uma surra no Homem-Aranha

A brutalidade contra Luke Cage foi uma das coisas que fez Peter Parker mudar de lado na Guerra Civil, já que o Aranha apoiava o Homem de Ferro e se viu desiludido com os ideiais do mentor.

Tonynão ficou nem um pouco contente com isso, e apesar de uma luta equilibrada no início, o Homem-Aranha foi derrotado e quase morto, porém essa não era a intenção de Stark.


Fez um clone malvado do Thor

Novamente em Guerra Civil, Thor resolveu se retirar da equação quando o Ato de Registro começou, mas  Tonymanteve em posse um fio de cabelo do Deus do Trovão, e usou para criar um clone sem alma do amigo para servir a ele.

Ironicamente, o Homem de Ferro deu ao clone o nome de Ragnarok, e ele derrotou e matou alguns dos maiores heróis que faziam parte do movimento Anti-Registro.

+++LEIA MAIS: Novo filme dos X-Men “parece Marvel mas com elementos de terror”


Criou uma armadura para matar o Thor

Durante o arco Avengers Standoff,  Tonysabia que enfrentaria Thor e por isso criou a “Thorbuster”, uma armadura modificada especialmente para neutralizar o Deus do Trovão.

A armadura ainda lembra muito o visual do Destruidor, uma arma de Asgard que aterrorizou Thor no passado. Um requinte de crueldade do Homem de Ferro.


Mandou Hulk para o espaço

A minissérie Hulk Contra o Mundo faz valer o ditado “de boas intenções o inferno está cheio”. O enredo envolve a escolha do Homem de Ferro, do Doutor Estranho e do Senhor Fantástico de exilar o gigante esmeralda no espaço, já que ele na maioria das vezes é mais perigoso do que protetor das pessoas.

+++LEIA MAIS: Arte de fã mostra como seria se Wolverine fosse interpretado por Jon Bernthal, de O Justiceiro; veja

O que ninguém esperava é que o Hulk voltasse com um exército de alienígenas e mais furioso e forte do que nunca - o suficiente para vencer todos os outros heróis da Marvel.


Causou uma guerra civil - de novo

Tonytalvez tivesse boas intenções também dessa vez, mas o resultado foi trágico. Após o surgimento de Ulysses, um homem capaz de ver o futuro, o debate foi criado entre os heróis se os crimes deveriam ser impedidos antes de acontecer.

O Homem de Ferro diz que não, mas a Capitã Marvel diz que sim, e o confronto violento entre os super-heróis começou de novo, em Guerra Civil 2.


Criou a prisão 42

Senhor Fantástico, o Homem-Formiga e o Homem de Ferro, novamente durante a primeira Guerra Civil, levaram o cumprimento do Ato de Registro longe demais.

Eles criaram um campo de concentração para os presos pela lei na Zona Negativa, uma dimensão alternativa mortal. É esse ato que faz o Homem-Aranha mudar de lado, principalmente após a justificativa de  Tony Stark: “Os fins justificam os meios.”


+++ CORUJA BC1: 'FAÇO MÚSICA PARA SER ATEMPORAL E MATAR A MINHA PRÓPRIA MORTE'