Cassiano, compositor de ‘Primavera,’ morre de Covid-19 aos 77 anos

Autor de sucessos de Tim Maia e Gilberto Gil, cantor faleceu nesta sexta, 7, no Rio de Janeiro

Mariana Rodrigues (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 07/05/2021, às 21h20

None
Capa do álbum Apresentamos nosso Cassiano (Foto: Reprodução)

Cassiano morreu de Covid-19 no Rio de Janeiro nesta sexta, 7. O cantor e compositor tinha 77 anos e estava internado no Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes, desde o final de abril. De acordo com nota divulgada pelo hospital, Genival Cassiano dos Santos faleceu às 16h30m. As informações são d'O Globo e G1.

Cassiano nasceu em Campina Grande, na Paraíba, e se mudou para o Rio de Janeiro em 1960. Fã de Gilberto Gil, começou a carreira com um trio de Bossa Nova e, posteriormente, ficou conhecido como criador do Brazilian Soul. "A Lua e Eu" e "Coleção" estão entre os maiores sucessos do gênero.

+++ LEIA MAIS: Paulo Gustavo do início ao fim: Do estrelato nos teatros e nos cinemas à batalha contra a Covid-19

Apesar de ter gravado poucos discos como cantor, compôs hits para grandes nomes da MPB, como "Primavera" e "Eu amo você," eternizados na voz de Tim Maia. Alcione, Gilberto Gil, Marisa Monte e Ivete Sangalo também têm músicas escritas por Cassiano.

Os discos Apresentamos nosso Cassiano (1973) e Cuban soul (1976) são grandes obras do cantor, elogiados por referências a Stevie Wonder, Otis Redding e Lupicínio Rodrigues. O último álbum como cantor foi Cedo ou Tarde, lançado em 1991.

+++ LEIA MAIS: Morre Ray Reyes, ex-Menudo, aos 51 anos


+++ MV BILL: 'A GENTE TEM A PIOR POLÍTICA DE GOVERNO PARA O PIOR MOMENTO' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL